Intervenção social

Lisboa em diálogo de proximidade

14, Junho 2018
Reunião do Conselho Municipal Para a Interculturalidade e a Cidadania -CMIC

O vereador da Educação e dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, Ricardo Robles, presidiu no dia 14 de junho, em Lisboa, ao Conselho Municipal Para a Interculturalidade e a Cidadania -CMIC, onde foi apresentado o Plano Municipal de Integração de Imigrantes de Lisboa 2018-2020.

Lisboa é o concelho com mais imigrantes do país. Estes representam 11% da população residente, sendo uma força viva da cidade. Brevemente será aprovado na Assembleia Municipal de Lisboa o Plano Municipal de Integração de Migrantes de Lisboa (PMIML) 2018-2020, que garantirá apoio técnico, logístico e financeiro a organizações de imigrantes e anti-racistas da cidade. O Vereador Ricardo Robles afirmou convicto que “Lisboa tem de ser um exemplo no acolhimento e integração daqueles que nos procuram, contrariando a onda neofascista em alguns países europeus”. Neste sentido, foi apresentada e aprovada uma moção de repúdio à atitude do novo Governo italiano relativamente ao navio “Aquarius” que, com mais de 600 imigrantes a bordo, foi impedido de atracar em portos italianos.

Criado em 1993, então com a designação de Conselho Municipal para as Comunidades Imigrantes e Minorias Étnicas, assumiu-se como um instrumento de reforço das politicas de integração dos imigrantes, respeitando as diferentes identidades, resultado da diversidade cultural da cidade e dos princípios democráticos nacionais.

O Conselho Municipal assume, desde então, um importante papel enquanto estrutura consultiva do município, integrando diversas associações e promovendo a sua participação ativa na vida cívica da cidade. Desta forma, contribui para que Lisboa estabeleça um diálogo de proximidade, na sua dimensão social e cultural, através de uma plataforma de cidadania e tendo em vista uma co-responsabilidade consertada na promoção do diálogo intercultural.

Mais notícias sobre:
Intervenção social