Investir

Lisboa entra no Top 50 das cidades mais atrativas do mundo para estudantes internacionais

01, Março 2017
A cidade entra no top e ocupa agora a 49.ª posição.

Na semana em que a Câmara Municipal, de Lisboa inaugura o Study in Lisbon Lounge, a capital portuguesa entra no Top 50 do Best Student Cities índex, o Ranking Mundial das Cidades mais atrativas para estudantes internacionais da agência inglesa QS (Quacquarelli Symonds). 

Lisboa é a única cidade portuguesa presente neste ranking em 2017, tendo entrado pela primeira vez para o mesmo em 2016. Lisboa é a 49.ª cidade do Mundo mais atrativa para estudantes internacionais (tendo subido 3 posições face a 2016 ano em que atingiu a 52.ª posição), e a 22.ª da Europa. 

Lisboa surge com três Universidades no QS World University Rankings® 2016-2017, respe.ctivamente: a Universidade de Lisboa (330º lugar), Universidade Nova de Lisboa (366º lugar) e a Universidade Católica de Portuguesa (701º lugar).

O ranking refere que Lisboa tem tudo o que qualquer pessoa poderia esperar de uma cidade capital europeia, destacando a cultura, o carácter e a sua história, bem como a oferta da cidade de um conjunto muito variado de atividades e experiências (ver).

A novidade do ranking deste ano é o inquérito feito a mais de 18.000 estudantes internacionais, no qual a cidade de Lisboa é muito elogiada, e não apenas pelo seu bom tempo! A publicação destaca em particular o testemunho de um estudante sobre a sua experiência de estudar em Lisboa:

 “Quality of life of the city, diversity of backgrounds of students and teachers, extreme tolerance/embracing of that diversity by the city's population and the quality of the education.”

Lisboa: os números da maior cidade universitária do país

A cidade de Lisboa é o maior polo de universidades e centros de investigação do país, contando com mais de 15.000 investigadores, com um conjunto muito amplo e diversificado de quase 100 instituições de ensino superior e grande capacidade para atrair estudantes estrangeiros: mais de 15.500 estudantes internacionais em 2014/15, dos quais cerca de 10.000 em ciclo completo e quase 5.000 em programas Erasmus).

A região de Lisboa teve, no ano letivo de 2014/2015, 136.552 estudantes universitários (um aumento de mais de 2.000 estudantes em relação ao ano letivo anterior). No ano letivo 2013/14 o número de licenciados atingiu os 33.838 (os quais representam quase 38% do total de licenciados do país), onde se destaca um conjunto largo de estudantes de engenharia e ciências da saúde de elevada qualidade. 

O Study in Lisbon

Tendo em conta esta realidade e igualmente a importância da captação e retenção de talentos, para o desenvolvimento e inovação nas cidades e regiões metropolitanas, o projecto STUDY IN LISBON desenvolveu-se com o objectivo central de servir de veículo promocional à captação de estudantes internacionais e investigadores para a cidade de Lisboa.

Este projeto, que se constitui como uma plataforma que junta um amplo conjunto de parceiros dos sistemas académicos e de inovação da cidade é, por isso, essencial para enfrentar os desafios do futuro, e as cidades e instituições ligadas ao sistema de ensino e aos sistemas científico e tecnológico e de inovação, devem estar preparadas para responder a novos desafios com novas medidas. Esses desafios incluem:

O envelhecimento demográfico na europa e a concorrência global pela atração dos melhores talentos 

A crescente abertura e pressões sobre o sistema científico e tecnológico

A competição global entre universidades e sistemas de ensino superior

O surgimento de novos centros no sistema académico internacional e criação de novos “campus” internacionais 

A importância da internacionalização para as universidades 

O paradigma da aprendizagem ao longo da vida

As novas formas de aprendizagem através de novos meios de comunicação 

Neste contexto de forte competitividade global e igualmente com o objetivo de fomentar a ligação entre o potencial científico e as empresas de Lisboa e promover a sua internacionalização, a rede “Study in Lisbon” desenvolveu até ao momento um conjunto de iniciativas que têm reforçado a relevância da aposta de Lisboa na atracção e retenção de estudantes estrangeiros, destacando-se:

A assinatura do Protocolo fundador STUDY IN LISBON, com todas as Universidades e Politécnicos da cidade de Lisboa, a FLAD, a Fulbright Commission, a Erasmus Students Network e a International Life Lisboa;

A aposta em iniciativas de comunicação e divulgação internacional de Lisboa como uma cidade atractiva para estudantes internacionais, entre as quais se destacam, a elaboração de material promocional e atualização do site e facebook da iniciativa – www.studyinlisbon.pt, com informações úteis sobre Lisboa (Instituições, Cursos, Bolsas, Alojamentos, Dados Estatísticos, etc) e iniciativas para estudantes e investigadores  internacionais; 

O apoio a programas de "study abroad”, com o objectivo de captar estudantes internacionais para a cidade. O mais emblemático a parceria da CML e do Study in Lisbon no programa “Study in Portugal Network” promovido pela FLAD e direccionado a estudantes universitários dos EUA;

A presença conjunta em feiras Internacionais de Educação (vd. presença nos últimos três anos na NAFSA nos EUA) para promoção de Lisboa enquanto destino;

A adesão a redes internacionais, como a rede GarageErasmus‬‬‬‬‬‬, a qual irá agregar mais de 3 milhões de Europeus que fizeram o programa Erasmus nos últimos 15 anos; 

Organização periódica das “Study in Lisbon Talks” para discussão em permanência de temas relevantes em torno da atracção de talentos, da inovação e do conhecimento;

O Study in Lisbon resulta, assim, de uma parceria entre todas as entidades de Lisboa que se interessam pela promoção, divulgação e consolidação do potencial intelectual e científico da cidade. Este projecto pretende unir todas as entidades ligadas ao ensino superior/investigação, promovendo iniciativas conjuntas que permitam divulgar e promover internacionalmente o potencial e as instituições da cidade. Apoiar estas iniciativas significa igualmente promover a economia da cidade, no sentido de a tornar mais sustentável e baseada no conhecimento e inovação.

____________________ 

Sobre o QS Best Student Cities index

Published annually, the QS Best Student Cities index showcases the best urban destinations for international students, based on a diverse range of indicators grouped into five key categories. Up to 2016, these categories consisted of: University Rankings, Student Mix, Desirability, Employer Activity and Affordability.

The 2017 edition of the QS Best Student Cities includes a new category called Student View, based on a survey of students and recent graduates around the world.

The list has also been extended in 2017 to feature the world’s top 100 (previously 75) cities for students.

To be considered for inclusion, each city must have a population of over 250,000, and be home to at least two universities featured in the most recent QS World University Rankings®. For population metrics, the metropolitan area is used where possible. Current calculations suggest that 125 cities qualify for consideration.

The indicators used to assess each category are outlined below. Unless otherwise stated, the indicators are weighted equally within each category. The six categories are also given equal weighting when calculating the overall order of the index.

Mais notícias sobre:
Investir