Intervenção social, Município

Lisboa para Todos - um guia turístico inclusivo

03, Dezembro 2016
São 23 hotéis, 28 estabelecimentos de restauração, seis jardins e miradouros, 18 pontos de atração turística, cinco tours acessíveis no município de Lisboa, dois na região de Lisboa e quatro na região Centro de Portugal, com acesso facilitado a pessoas com deficiência. Um número que, diz o vereador dos Direitos Sociais, se espera ver aumentado em breve.

O primeiro Guia de Turismo Acessível - "Lisboa para Todos" foi Apresentado em 3 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, na sede da Associação de Turismo de Lisboa (ATL). A edição, em português e inglês, constitui mais uma medida do Plano de Acessibilidade Pedonal que a Câmara Municipal de Lisboa tem vindo a desenvolver, afirmou o vereador dos Direitos Sociais, João Afonso, numa sessão em que interveio ainda Bernardo Trindade, da direção da ATL, entidade parceira neste projeto, e vice-presidente da Direção Executiva da AHP.

O Guia de Turismo Acessível pretende ir ao encontro das necessidades de um público muito específico – as pessoas que se deslocam em cadeira de rodas, de forma a informar quem está a preparar uma visita a Lisboa e garantir maior segurança e conforto na viagem. 

O livro, em formato “de bolso” pretende ser um instrumento para divulgar a oferta de Lisboa enquanto destino de turismo acessível, tendo capítulos sobre zonas a visitar, transportes, restaurante e outros elementos que são importantes para as pessoas com deficiência.

“O guia surge porque Lisboa é a nossa cidade e para todos”, afirmou João Afonso, clarificando tratar-se de uma edição destinada a todos os lisboetas, cidadãos nacionais e estrangeiros que querem visitar. 

Mas é ao mesmo tempo, diz, “uma chamada de atenção para todos os agentes turísticos”. O vereador manifesta-se esperançoso que o guia esteja desactualizado dentro de meses, pois “muitos quererão integrá-lo e haverá mais percursos acessíveis disponíveis.” 

Já Bernardo Trindade afirmou “um orgulho imenso” em participar no projeto, que, disse, “traz claramente Lisboa para um patamar de oportunidade indiscutível, por uma questão de cidadania e de responsabilidade. 

Mais informação

 

 

Array
Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município