Ambiente, Educação, São Vicente

Lisboa renova compromisso com a segurança infantil

23, Maio 2018
No dia em que se assinala a 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil, a autarquia de Lisboa renova o compromisso da cidade com a segurança das crianças.
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
  • 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça
    2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil no Jardim da Cerca da Graça

A 2ª edição do Dia Nacional da Segurança Infantil, decorreu hoje no Jardim da Cerca da Graça, em Lisboa. O evento, organizado pela APSI - Associação para a Promoção da Segurança Infantil, com a colaboração da Câmara Municipal de Lisboa, reuniu mais de 500 crianças de 5 escolas da cidade.

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, foi recebido neste renovado espaço municipal por Ricardo Robles e Sá Fernandes, vereadores da Educação e do Ambiente, e Natalina Moura, presidente da Junta de Freguesia de São Vicente.

Um passo seguro em frente

"Um passo seguro em frente" foi o mote do evento, realizado ao ar livre, para "mostrar que segurança não é estar fechado numa redoma, mas sim garantir que todas as crianças crescem e brincam livremente, de forma segura e autónoma".

Para a APSI, "a segurança, para além de um direito da criança, é uma condição fulcral para a sua saúde e bem-estar".

Apoiada pela autarquia, através dos pelouros da Educação e do Ambiente, a iniciativa contou com a participação de cerca de 20 parceiros, comprometidos com esta temática: PSP; GNR; INEM; Federação Portuguesa de Ciclismo; Direção Geral do Consumidor; Faculdade de Motricidade Humana; Instituto de Socorros a Náufragos; Sociedade Portuguesa de Educação Física, entre outros.

Estudo sobre Segurança nas deslocações entre Casa e Escola

A câmara de Lisboa lançou, hoje mesmo, um inquérito sobre as deslocações casa-escola, de crianças entre o 1.º e o 7.º ano do ensino básico das escolas da cidade. A autarquia convida todos os encarregados de educação a preencher o questionário, disponível online, durante os próximos 10 dias úteis.

As conclusões do estudo, sublinhou Ricardo Robles, permitirão "adaptar o melhor possível as infraestruturas das escolas, e a proximidade das escolas, para facilitar o transporte das crianças, seja através do transporte público ou do transporte individual".

Para o vereador da Educação, a articulação entre as áreas da mobilidade e da educação da autarquia é muito importante, considerando que os movimentos pendulares de casa para a escola influenciam muito o dia-a-dia da cidade.

"Vamos investir muito nas questões da mobilidade relacionadas com as escolas", concluiu.

Mais informações sobre a APSI

Mais notícias sobre:
Ambiente, Educação, São Vicente