Alcantara, Mobilidade, Município

Mais 200 lugares de estacionamento em Alcântara

11, Junho 2017
O parque localiza-se na Rua das Fontaínhas e a sua abertura foi assinalada pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia local, Davide Amado.

A freguesia de Alcântara passa a contar com mais duas centenas de lugares de estacionamento, fruto da construção de um parque de estacionamento na Rua das Fontaínhas. Fernando Medina assinalou a abertura do espaço, em 11 de junho.

Fruto da obra, a cargo da empresa municipal de mobilidade EMEL, foram ainda requalificados a Rua Professor Machado Macedo, junto ao condomínio Alcântara Rio, e o passeio Rua José de Oliveira Miguéns. 

O parque disponibiliza avenças mensais de 35 euros para residentes, metade dos preços mais baixos praticados na zona, informa a EMEL em comunicado de imprensa, e conta ainda com diversos locais para o estacionamento de motociclos. 

Uma obra que, diz Davide Amado, vem ajudar a resolver um dos graves problemas da freguesia, o estacionamento, e que o presidente da Câmara Municipal explicou resultar do aproveitamento de um terreno particular que estava abandonado, permitindo desta forma servir os moradores e o comércio local do cento da freguesia. Ao mesmo tempo que recupera um local que até agora em estado avançado de degradação e com más condições de salubridade, frisa. 

Ali bem perto decorrem ainda as obras de requalificação do Largo das Fontaínhas e do Largo do Calvário, recentemente foram renovadas as ruas 1.º de Maio e de Alcântara, bem como o Jardim Avelar Brotero. O edil lembra ainda o início das obras da biblioteca e afirma que “Alcântara é uma freguesia que tem merecido uma atenção grande da câmara e que precisava muito deste conjunto de investimentos”, que está a mudar o bairro. Sublinha ainda que as intervenções na Rua de Alcântara, nas Fontaínhas e no Calvário, inserem-se também num grande esforço de melhorar o sistema de drenagem da cidade, particularmente nesta zona, procurando combater o problema das cheias. 

A construção do parque, lembra, insere-se num programa que se estende por toda a cidade, seja em zonas centrais de residência, seja na malha mais periférica, onde se pretende avançar com estacionamento dissuasor do automóvel, procurando promover a utilização dos transportes públicos. 

Para julho está prevista a abertura de outros dois parques destinados sobretudo a residentes e apoio ao comércio local, um na parada do antigo quartel da GNR da Graça (São Vicente) e outro na Estrada da Luz, junto às Torres de Lisboa (São Domingos de Benfica). O parque da Graça, recorda Fernando Medina, complementa os três parques que já estão em funcionamento naquela zona (nos bombeiros, no ginásio e num dos lados da Rua Damasceno Monteiro). Tem dimensões superiores aos restantes e “interliga directamente com o programa Uma Praça em Cada Bairro”, através do qual foi requalificado o Largo da Graça, cuja conclusão foi também hoje assinalada. 

Também para o próximo mês prevê-se a abertura, junto à estação do Metropolitano da Ameixoeira (Santa Clara), do primeiro parque fundamentalmente dissuasor da utilização do automóvel, com mais de 500 lugares.

Mais notícias sobre:
Alcantara, Mobilidade, Município