Carnide, Cultura e Lazer, Município

Mãos à obra - arrancou a construção da nova casa da Feira Popular

03, Novembro 2016
Junto à estação do metropolitano da Pontinha, Fernando Medina assinalou simbolicamente o início das obras para a nova casa da Feira Popular de Lisboa. O trabalho é imenso mas a vontade é muita e esta é uma empreitada que não tem retorno. “Um dia feliz para a cidade”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa.
  • Arranque da construção da nova casa da Feira Popular
    Arranque da construção da nova casa da Feira Popular

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, assinalou hoje, 3 de novembro, o arranque das obras para a nova casa da Feira Popular de Lisboa. “Começamos hoje, aqui, a devolver aos lisboetas a sua Feira Popular”, afirmou o edil, que sublinhou não se tratar de “um qualquer parque de diversões, igual a tantos outros", pois o desejo é que seja "ao mesmo tempo uma marca de modernidade, do conforto e do bem estar da cidade". 

Ladeado por membros da vereação, o presidente da Câmara Municipal de Odivelas e vários presidentes de junta, com destaque para o autarca de Carnide, Fábio Sousa, Medina considerou que a autarquia começa agora a "a pagar uma dívida a todas as crianças, pais e avós que durante mais de uma década se viram privados da Feira Popular e das suas alegrias", fruto de más decisões. 

Por isso o dia "é histórico" para toda a cidade, os lisboetas e a região de Lisboa, diz ainda, adiantando que naquele espaço começa agora a ser construído um grande parque verde com mais de 20 hectares, "um dos maiores parques urbanos da cidade" que, frisa, por si vale a pena, pois representa a requalificação e a dignificação daquela zona da cidade. "o que é hoje uma zona degradada vai dar origem a um fantástico parque verde", diz. 

Quanto ao parque de diversões, Medina afirma que não se pretende imitar o passado mas sim "honrar as suas memórias" e sublinha que que vai nascer aqui é a terceira casa, "o que queremos que seja a casa definitiva da Feira Popular de Lisboa". Um espaço destinado a todos, para a as famílias e crianças que procuram divertimentos mais tranquilos, mas também para aqueles que procuram mais adrenalina. 

O presidente da autarquia esclareceu ainda que durante o ano de 2017 serão tomadas decisões quanto à gestão do parque de diversões, para já começam as demolições, a que se seguem a construção da rede viária, a construção do parque de estacionamento, o plano da modelação dos terrenos e da zona verde, o projeto de execução dos espaços verdes. 

No local estiveram vários representantes da Associação Portuguesa de Empresas de Diversão (APED), que saudaram a construção da feira e aproveitaram para oferecer a Fernando Medina um carrocel miniatura. 

Array
Mais notícias sobre:
Carnide, Cultura e Lazer, Município