Mobilidade [SEM]

Mobilidade sustentável é prioridade da cidade

22, Setembro 2016
"Lisboa assume desde há vários anos a mobilidade sustentável, sem qualquer reserva, como uma prioridade da cidade. Inscrevemos a mobilidade sustentável como prioridade no plano diretor municipal e no programa de governo da cidade".Duarte Cordeiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, falava durante a cerimónia de assinatura do "Manifesto Menos um Carro", que decorreu em Lisboa, no Dia Europeu sem Carros e, em Lisboa, também o Dia dos Transporte Públicos.
  • Assinatura de adesão ao Movimento Menos um Carro
    Assinatura de adesão ao Movimento Menos um Carro

Criado em 2009, e desde o primeiro dia com o apoio da autarquia, na defesa de "uma mobilidade urbana mais sustentável", o movimento dá assim mais um passo no sentido "de ganhar dimensão nacional". O objetivo, explicam os responsáveis, "consiste em convidar cada pessoa a repensar a necessidade de utilização de viatura particular na cidade, dadas as alternativas e argumentos assentes na sustentabilidade".

Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados; Associação Portuguesa do Veículo Elétrico; Associação Portuguesa do Veículo a Gás Natural; Carris e Metro de Lisboa; CP; Deco; Grupo Barraqueiro; Lisboa E-Nova; Liga para a Proteção da Natureza; MOBI.E; MUBi; Prevenção Rodoviária Portuguesa; Uber Portugal; União geral dos Consumidores, são os novos aderentes desta plataforma.

Apontando a mobilidade ciclável como uma "prioridade" da Câmara - até 2018, Lisboa contará com mais 150 km de ciclovias - Duarte Cordeiro, deixou o exemplo de Nova Iorque, em que as ruas com ciclovias têm receitas muito superiores a nível do comércio local do que as ruas destinadas apenas ao automóvel. Algo que se explica, adiantou, pelo facto de que quem usa bicicleta tem mais tempo e disponibilidade para visitar as lojas.

A cerimónia de assinatura do acordo, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa - no dia em que termina mais uma edição da Semana Europeia da Mobilidade - contou com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro, e do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes.

Se nada fizéssemos, alertou José Mendes, até ao final do século a temperatura global aumentaria 6 graus. "Temos de fazer alguma coisa, ir à raiz das causas que provocam o aquecimento global".

Em Portugal, cerca de 89% dos passageiros usa o automóvel, 6,6% usa o autocarro e 4,1% usa o comboio. Os dados foram avançados por Nuno Lacasta, da Agência Portuguesa do Ambiente, a quem coube a apresentação do Manifesto Menos um Carro.

De acordo com o movimento Menos Um Carro, Portugal surge no ranking países europeus onde a venda de bicicletas supera a de automóveis, com mais veículos de duas rodas vendidos - 350 mil contra 95 mil carros.

 

 

 

Array
Mais notícias sobre:
Mobilidade [SEM]