Intervenção social, Município

Movimento Democrático de Mulheres recebeu Medalha de Mérito Municipal

08, Março 2019
A distinção, aprovada por unanimidade pelo executivo municipal e entregue por Fernando Medina no Dia Internacional da Mulher, 8 de março, reconhece o trabalho do MDM desenvolvido em defesa dos direitos das mulheres ao longo dos seus 50 anos de existência.

O Dia Internacional da Mulher foi marcado no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa com a entrega da Medalha Municipal de Mérito ao Movimento Democrático de Mulheres (MDM). Um acto escolhido de forma deliberada para esta data, afirmou Fernando Medina, que salientou o papel da organização “na defesa de valores tão essenciais da nossa democracia: do progresso, da luta antifascista e, em determinado momento, os valores da revolução.”

O município distingue, desta forma, “o trabalho desenvolvido pelo MDM em defesa dos direitos das mulheres ao longos dos seus 50 anos de existência”, lembrou o presidente da autarquia. O edil considera ainda tratar-se do “justo reconhecimento a um movimento com um património de intervenção constante e permanente na luta por políticas de igualdade e pelo cumprimento dos direitos das mulheres”. 

Numa sociedade desenvolvida, próspera, respeitadora dos direitos individuais e colectivos, construída com base na tolerância e assente na liberdade, temos obrigação de continuar a lutar diariamente por este objectivo”, sublinha Medina, para rematar que “se a igualdade é uma batalha de todos, ela é também, e fundamentalmente, uma batalha dos homens.”

A força da vida

Sandra Benfica, que recebeu pelo MDM a medalha, agradeceu a distinção, lembrou o “longo percurso de cooperação com a autarquia” e reiterou a disponibilidade do movimento para prosseguir o trabalho. 

“Uma decisão que muito nos honra, particularmente num tempo em que os direitos e a protecção das mulheres sofrem reveses em Portugal e no mundo”, afirmou Sandra Benfica, que lembrou palavras de Maria Lamas, fundadora e histórica dirigente do MDM, para vincar que “a importância do reconhecimento do papel e da luta persistente e continuada de um colectivo de mulheres na defesa dos direitos e da dignidade de todas, é ainda maior porque através dele se está a reconhecer sobretudo a importância e a justeza das causas que abraçamos.”

A dirigente feminista deixa ainda palavras de “justo reconhecimento às sucessivas gerações de mulheres que têm construído, ao longo de muitas décadas, a acção do MDM em prol da emancipação das mulheres na nossa cidade e no nosso país.” Um movimento que, sublinha, “vem ao longo de cinco décadas movimentando-se com aquilo que nós designamos ‘a força da vida´” 

A cerimónia foi encerrada por um breve momento musical de guitarra portuguesa, com Luísa Amaro e Ana Sadio.

Array
Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município