Intervenção social, Lumiar

Novo impulso no combate ao desemprego

04, Maio 2018
O vereador da Educação e dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, Ricardo Robles, esteve hoje presente na assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa, com a Associação Portuguesa de Emprego Apoiado (APEA) e a Fundação Aga Khan (FAK). A cerimónia teve lugar no CATR - Centro de Acolhimento Temporário de Refugiados, no Lumiar.
  • Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa
    Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa
  • Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa
    Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa
  • Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa
    Assinatura do Protocolo Redemprega Lisboa

A cerimónia contou com a participação da presidente da APEA, Mónica Leonardo e do presidente do Conselho Nacional da FAK, Carim Jafar, além de técnicos da autarquia, representantes de instituições e muitas outras individualidades.

“Hoje é um dia importante porque celebramos um protocolo para reforçar o emprego e combater o desemprego na cidade. Lisboa não falta à chamada e reconhece a importância do trabalho e da sua valorização”, considerou Ricardo Robles, anunciando que o projeto sairá reforçado com este impulso e com a parceria do Instituto de Emprego e Formação Profissional- IEFP, que permitirá criar formações à medida, apoiadas monetariamente, acompanhamento pessoal e acesso à rede de empresas que procuram o IEFP para encontrar trabalhadores. E porque esta é uma aposta da autarquia, Redemprega contará com 4 técnicos para realizarem este acompanhamento e dinamizarem as redes.

De salientar que o Programa Municipal Redemprega Lisboa integra 7 Redes de Empregabilidade, que abrangem 16 freguesias, na cidade, com cerca de 100 entidades parceiras, 120 técnicos, envolvidos, e 49 front offices, tendo como potenciais destinatários mais de 15.000 pessoas desempregadas nos territórios abrangidos.

O protocolo agora assinado, para o ano de 2018/2019, assinala o início de uma nova etapa de maior humanização das relações entre pessoas em situação de risco e exclusão social e o mundo laboral, por forma a dar mais oportunidades a quem mais necessita, permitindo melhorar as condições de empregabilidade de quem vive em Lisboa, potenciando, também, a ação de várias instituições, públicas, privadas e entidades da economia social.

Em Lisboa torna-se agora possível qualquer pessoa, em situação de desemprego, ser apoiada diretamente na procura de emprego com a ajuda de técnicos que compreendem a realidade concreta e familiar de cada uma das pessoas, encaminhando-as para formação, à medida de cada caso concreto, havendo também benefícios para as empresas, que podem diminuir os custos e os riscos do processo de recrutamento.

Num momento em que a dinâmica do mercado de trabalho é mais considerável, a autarquia  pretende, assim, reorientar o programa Redemprega, para que a criação de emprego não deixe ninguém para trás na cidade, que se pretende mais feliz e solidária.

Mais notícias sobre:
Intervenção social, Lumiar