Intervenção social, Servicos

Novo serviço de atendimento em língua gestual

16, Novembro 2015
A Câmara de Lisboa prepara-se para abrir um novo serviço de atendimento ao público em língua gestual, em colaboração com a Federação Portuguesa das Associações de Surdos (FPAS), que funcionará através de marcação prévia.
  • Apresentação do novo serviço municipal de atendimento em língua gestual
    Apresentação do novo serviço municipal de atendimento em língua gestual

O novo serviço foi apresentado no dia 16 de novembro no Edifício Central do Campo Grande, pelo vereador do pelouro dos Direitos Sociais, João Afonso, e por Paulo Garcia, em representação da FPAS, assinando o Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa, 15 de novembro. A sessão contou com a presença da intérprete de língua gestual portuguesa, Ana Raquel Lima.

Em breve, como explicou João Afonso, os munícipes com problemas de surdez poderão, mediante marcação, ter um atendimento personalizado para tratar de todos os assuntos relacionados com licenciamentos, certidões ou quaisquer outros de âmbito municipal, um serviço que foi criado em colaboração com a FPAS.

Existe já uma colaboração entre estas duas entidades que possibilita a interpretação em Língua Gestual Portuguesa das reuniões públicas da Câmara Municipal de Lisboa, também transmitidas online e das reuniões plenárias do Conselho Municipal para a Inclusão das Pessoas com Deficiência.

Inserido no esforço global da CML para fazer uma ligação cada vez mais direta aos seus munícipes, o novo serviço vem preencher uma lacuna, é mais um passo da autarquia para tornar Lisboa uma cidade mais coesa e acessível a todos os munícipes e é também uma forma de ajudar os serviços municipais a dar resposta “àqueles que não conseguem ouvir o que dizemos”, disse o vereador.

Projeto OED, 25 anos a criar emprego

Na ocasião o vereador recordou a importância do projeto OED - Operação de Emprego Para Pessoas com Deficiência, que ao longo dos últimos 25 anos tem assumido um papel fundamental na sensibilização da comunidade empresarial para trabalhadores com deficiência e respetivas famílias na cidade de Lisboa.

Criado em 1990 mediante um protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Lisboa, o Instituto de Emprego e Formação Profissional e a atual Fundação LIGA. as três entidades firmaram, no passado mês de julho, um novo acordo de cooperação.

Array
Mais notícias sobre:
Intervenção social, Servicos