Município

O futuro do turismo discute-se em Lisboa

15, Novembro 2018
“É um erro muito grave de análise atribuir ao turismo os problemas de habitação e da subida dos preços no mercado imobiliário", defendeu o presidente da Câmara Municipal de Lisboa no 30.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo que até amanhã, dia 16 de novembro, junta no Pavilhão Carlos Lopes cerca de 500 participantes.
  • O futuro do turismo discute-se em Lisboa
    O futuro do turismo discute-se em Lisboa

Num painel subordinado ao tema “Tensões, conflitos e oportunidades nas aéreas metropolitanas” que contou também com a participação dos com os presidentes da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, e de Cascais, Carlos Carreiras , Fernando Medina defendeu que o crescimento do turismo implica “ um sistemático trabalho de adaptação” em todas as dimensões da cidade.

Para Medina, o aumento do preço da habitação é consequência de um período prolongado de taxas de juro bancárias baixas.

Aos congressistas o presidente da Câmara de Lisboa falou ainda sobre decisões estratégicas do executivo, nomeadamente, a aplicação das receitas da taxa turística ou, da que levou a CML a investir na permanência da Web Summit por mais dez anos na capital.

Falando ainda na qualidade de presidente da Área Metropolitana de Lisboa, o autarca sublinha que “ é vital para a economia que as cidade cooperem entre si de forma a criar e articular diferentes experiências turísticas”.

 “O Sr. Turismo”

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa esteve ainda presente na homenagem a André Jordan.

“ Um homem dotado da capacidade de “pensar à frente” elogiou Fernando Medina, “ precisamos de vozes assim, que nos ajudam a agir de forma critica sobre as decisões a tomar”.

O empresário foi agraciado com o Diploma de Mérito Turístico atribuído pela Associação da Hotelaria de Portugal.

O primeiro dia do congresso ficou ainda marcado pelo anúncio do primeiro-ministro, António Costa, sobre programa Capitalizar Turismo.

Uma linha de apoio no valor de 130 milhões de euros, para “financiar a criação e requalificação de projetos turísticos”, que também terão uma nova linha no âmbito da sustentabilidade ambiental.

Mais notícias sobre:
Município