Investir

Papel das cidades no financiamento ao empreendedorismo e PME debatido em Zagrebe

04, Novembro 2015

O Fórum de Desenvolvimento Económico da Eurocidades reuniu entre  19 e 21 de outubro em Zagrebe. Subordinado ao tema “Cities Economy Towards 2020 and Beyond”, o Fórum incluiu no seu programa uma discussão sobre a sua estratégia para o período 2016-2020, bem como sobre a implementação da Declaração sobre Trabalho da Eurocidades.

Os grupos de trabalho que fazem parte do Fórum reuniram igualmente nesta ocasião, tendo Lisboa sido reeleita para a co-presidência do Grupo de Trabalho “Empreendedorismo e PME” para o próximo ano, juntamente com Gotemburgo (co-presidente) e Barcelona (vice-presidente). Foram igualmente discutidas as prioridades de ação do grupo de trabalho para 2016. 

O tema principal abordado na reunião deste grupo de trabalho foi “Innovative Ways for Entrepreneurs and Small Business to Access Finances: What is Cities´role?” e contou com a apresentação de casos de estudo das cidades de Londres (iniciativa “London Co-Investment Fund”), Munique (sobre “Financing Entrepreneurs and Start-Ups: Concepts Sustaining Start-Up Growth) e Groningen (relativa à plataforma “Founded in Groningen”), às quais se seguiu uma discussão em pequenos grupos com todos as cidades do grupo de trabalho que participaram na reunião. 

O Diretor Municipal de Economia e Inovação, Paulo Soeiro de Carvalho, apresentou um ponto  de situação e referiu os próximos passos sobre o projeto “Good Practices Collection – Cities Supporting Entrepreneurship and Small Businesses”, que tem como objetivo recolher e dar a conhecer boas práticas nesta área de intervenção, criando um mercado de iniciativas locais  e identificando cidades líderes que desejem partilhar as suas experiências com outras cidades em quatro tópicos: “Building Entrepreneurial Ecosystems in Cities”, “Entrepreneurial Learning”, “Access to Finance and Funding” e “City Support Services to Businesses”. As boas práticas de Lisboa a incluir neste projeto serão o FabLab Lisboa, a Rede de Incubadoras de Lisboa e a Academia de Código.             

Mais notícias sobre:
Investir