Investir

Parabéns Startup Lisboa!

02, Fevereiro 2017
A Startup Lisboa faz hoje cinco anos. E em dia de festa, o balanço daquela que é considerada a pioneira das incubadoras de empresas da cidade, não podia ser mais positivo. Desde a sua abertura, a Startup Lisboa já apoiou mais de 250 projetos/empresas, contribuiu para a angariação de cerca de 80 milhões de euros de investimento e permitiu a criação de mais de 1500 postos de trabalho.

Cinco anos depois do dia 1, a Startup Lisboa contribuiu para a criação e aceleração daquilo que Lisboa é hoje: uma cidade de futuro, cosmopolita, que acolhe e faz crescer empreendedores e startups.

Certezas deixadas pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa que em dia de festa, foi cantar os parabéns à Startup Lisboa acompanhado pelo Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos e primeiro director da incubadora de Lisboa.

Para Fernando Medina o segredo do sucesso está na atitude da Startup e na força que dá aos empreendedores. Numa conversa informal, o Presidente da CML realçou que o "desafio que se coloca nos próximos cinco anos é continuar a apoiar as energias criadoras de Lisboa.

"Num mundo tão perigoso, Lisboa é hoje um espaço de acolhimento e de diversidade onde todos são bem vindos e onde todos se sentem bem e o melhor que podemos fazer é tornar a cidade num enorme caldeirão de boas energias dando oportunidades a estes ativos e a estas energias positivas", e este mesmo é para Medina o maior desafio.

Inaugurada a 02 de fevereiro de 2012 e fundada pela CML, Montepio e IAPMEI, a Startup Lisboa nasceu da vontade dos cidadãos ao ter sido uma das ideias mais votadas no Orçamento Participativo de Lisboa 2009/2010, um projeto da CML que desafia os lisboetas a dar ideias para a sua cidade.

João Vasconcelos lembrou o inicio e a mudança registada na capital nos últimos cinco anos, "a cidade abriu-se ao mundo e a  Startup soube adaptar-se a essa mudança, pondo sempre no centro os empreendedores".

Com uma nota de humor o secretário de Estado da Indústria deu os parabéns à equipa que, " fazem isto muito melhor que eu fazia". 

Por valores que variam entre os 30 euros mensais (para incubação virtual) e entre os 100 e os 300 euros mensais (para ocupação de um espaço nos edifícios da incubadora), os empreendedores conseguem obter consultoria e orientação dos negócios, assim como acesso mais fácil a investidores.

Segundo o seu diretor executivo, Miguel Fontes, nestes cinco anos a Startup Lisboa tem vindo a “afirmar-se como uma referência no âmbito do empreendedorismo”.

Os números

Os números ajudam a ilustrar o sucesso, desde a sua abertura a Startup Lisboa já apoiou mais de 250 projetos/empresas e contribuiu para a angariação de cerca de 80 milhões de euros de investimento para os projetos incubados. Ao longo destes 5 anos, a incubadora recebeu mais de 3500 candidaturas, apoiou empreendedores de mais de 35 países e contribuiu para a criação de mais de 1500 postos de trabalho.

Atualmente, estão incubadas cerca de 100 empresas, metade das quais instaladas nos dois edifícios da Startup Lisboa (na Rua da Prata) e as restantes apenas com apoio virtual, estando sediadas noutros locais.

É uma associação privada sem fins lucrativos cuja missão é ajudar as startups nas áreas tech, turismo e comércio, que seleciona para incubação, a atrair clientes, investimento e a crescerem. 

Existem duas modalidades de incubação: física e virtual; em ambos os modelos, a sua estrutura de apoio inclui mentoria, ligação a parceiros estratégicos, acesso a investimento/ financiamento, atividades de networking e aprendizagem, comunicação e uma comunidade baseada no conhecimento e partilha.

A taxa de ocupação é de 100%, sendo que 20% das ‘startups’ incubadas são de estrangeiros.

O futuro

Os próximos tempos adivinham-se desafiantes para a Startup Lisboa, que aproveitando a dinâmica gerada pela Web Summit, tem em mãos a gestão do hub do Beato, The Base, um projeto da CML que tem como ambição criar uma cidade inovadora e criativa na zona ribeirinha da capital, num espaço com cerca de 35 mil metros quadrados. O presidente da CML não tem dúvidas que o espaço será "um êxito estrondoso e mobilizador de energia criativa".

Para já está previsto a criação um novo espaço de incubação na cidade dedicado às áreas da comida e da restauração, que vai ficar localizado na Rua Nova da Trindade, junto ao Largo da Misericórdia e resulta de uma parceria entre CML, Startup Lisboa e Central de Cervejas. Na assinatura do memorando de entendimento, o Vice- Presidente da CML, Duarte Cordeiro sublinhou que "será um excelente desafio para o futuro da cidade".

Mais notícias sobre:
Investir