Benfica, Mobilidade

Peões e veículos em harmonia e respeito mútuo

14, Maio 2018

Sabe o que são zonas de coexistência? Como funcionam e para que servem?
No âmbito do Projeto Municipal “Lisboa (C)Idade Maior”, a Câmara Municipal de Lisboa realizou no dia 14 de maio, em articulação com a Junta de freguesia de Benfica, uma ação de sensibilização  junto da população sobre a zona de coexistência da Rua Manuel Múrias.

Esta ação contou com o apoio de 24 crianças de uma turma da Escola Básica do 1.º Ciclo, Jorge Barradas, que espalharam a sua alegria junto de residentes e comércio local, ao distribuir um panfleto informativo sobre o novo sinal das Zonas de Coexistência.

Como se sabe, na Rua Manuel Múrias existe uma zona de coexistência identificada por um sinal vertical “Atenção Prioridade ao Peão”. Este é sistematicamente ignorado pelos condutores. Trata-se de uma situação de falta de informação, razão pela qual a autarquia insiste nesta iniciativa que consiste em criar a figura do “mini fiscal” e que passa pela sensibilização e pelo contacto com residentes e comerciantes da zona, em articulação com a Junta de Freguesia de Benfica.

As zonas de coexistência são espaços da via pública concebidos para serem partilhados por peões e veículos. Funcionam porque é criado um compromisso, os peões podem utilizar toda a largura da via pública, sem impedir desnecessariamente a circulação de veículos. Os condutores não devem comprometer a segurança ou a comodidade dos utentes de rua, sendo obrigados a parar, no caso de ser necessário. Peões e veículos a conviver em harmonia e respeito mútuo.

De referir que o Programa “Lisboa (C)Idade Maior” é destinado aos utentes dos Centros de Dia e Centros Paroquiais das 24 freguesias da cidade. Com uma duração prevista de cinco anos concretiza-se através de Ações adaptadas a cada Centro, prevendo-se a realização de quatro Ações por ano. No total o Projeto envolverá cerca de 45 estabelecimentos (24 Centros de Dia e Centros Paroquiais e 21 Centros da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) abrangendo cerca de 1500 pessoas.

Cartaz

Mais notícias sobre:
Benfica, Mobilidade