Belem, Desporto

Plano Nacional para a Atividade Física combate sedentarismo

20, Abril 2018
"Cada adulto deve procurar acumular 150 minutos de atividade física moderada por semana, ou 75 minutos de atividade vigorosa, ou uma combinação equivalente". A recomendação, internacional, está na linha do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física (PANAF), apresentado esta manhã no Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.
  • Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
    Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
  • Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
    Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
  • Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
    Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
  • Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física
    Apresentação do Plano de Ação Nacional para a Atividade Física

Elaborado por uma Comissão Intersetorial para a Promoção da Atividade Física, o PANAF recebeu contributos de diversas áreas do governo: Saúde,  Educação, Juventude e Desporto, Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Emprego, Inclusão das Pessoas com Deficiência, e um consultor para a área do Ambiente Construído e Mobilidade Ativa.

O objetivo, passa por identificar e descrever "as iniciativas relevantes a desenvolver neste âmbito, com indicadores e metas mensuráveis a alcançar num horizonte temporal devidamente calendarizado".

De acordo com dados apresentados no Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física, "a inatividade física é um fator de risco importante para as principais doenças não-transmissíveis e está, por essa via, associada à morte prematura de cerca de 5,3 milhões de pessoas anualmente, em todo o mundo".

Em Portugal, pode ler-se no mesmo estudo, "em 2008, a inatividade física foi responsável por 8,4% das mortes por doenças cardiovasculares, 10,5% por diabetes tipo 2, 14,2% por cancro da mama, 15,1% por cancro do cólon e 13,6% por todas as causas".

Lisboa incentiva adoção de uma vida ativa

Atenta a estes números, a Câmara Municipal de Lisboa lançou recentemente o programa Lisboa +55", dirigido a todas as pessoas com mais de 55 anos, que "incentiva à adoção de estilos de vida ativos e saudáveis, promovendo o acesso à atividade física regular e enquadrada e à literacia em saúde".

Organizado pela Câmara Municipal de Lisboa e pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o programa tem como principais objetivos "promover a aptidão física dos participantes e a sua autonomia funcional e social".

É integralmente gratuito e decorre em diversos locais, instituições, juntas de freguesia e clubes da cidade de Lisboa.

"Queremos aumentar o número de pessoas que fazem atividade física", assumiu Sónia Paixão, responsável pelo Departamento de Atividade Física e Desporto da autarquia. Este é "o nosso compromisso".

Mais informação sobre o Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física aqui

Mais notícias sobre:
Belem, Desporto