Intervenção social, Município

Pobreza na cidade de Lisboa, uma responsabilidade de todos

26, Julho 2017
O vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, João Afonso, e o presidente da Rede Europeia Anti - Pobreza Portugal, Agostinho Cesário Jardim Moreira, assinaram um protocolo de cooperação, no dia 26 de julho, durante um Encontro que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
  • Pobreza na cidade de Lisboa, uma responsabilidade de todos
    Pobreza na cidade de Lisboa, uma responsabilidade de todos

"Há pobreza em Lisboa e este acordo tem por missão lembrar que essa realidade existe através de trabalho conjunto de recolha de dados que irão permitir definir estratégias e políticas de combate à pobreza e exclusão social na cidade", disse o responsável pelo pelouro dos Direitos Sociais da CML.

Também para o o presidente da Rede Europeia Anti - Pobreza Portugal, Agostinho Cesário Jardim, com este protocolo "cumpre-se mais uma etapa no combate à pobreza e que seja um exemplo que inspire outros concelhos do país a seguirem o mesmo caminho".

O Encontro, subordinado ao tema “ Pobreza na cidade de Lisboa, uma responsabilidade de todos “ e que contou com a presença do diretor do Observatório de Luta Contra a Pobreza, na cidade de Lisboa, Sérgio Aires, pretendeu dar a conhecer o protocolo de colaboração entre a autarquia e a EAPNe que visa apoiar o Observatório de Luta Contra a Pobreza, na cidade de Lisboa.

Este protocolo vai permitir contribuir para um melhor conhecimento da realidade socioeconómica da população de Lisboa, em particular dos fenómenos de pobreza e exclusão social. Através do reforço e estabilização da cooperação entre a autarquia e o Observatório de luta contra a Pobreza na Cidade de Lisboa, nomeadamente pelo desenvolvimento e aprofundamento conjunto de instrumentos, e sua disseminação, junto dos diversos agentes sociais da cidade, de modo a dotá-los de mais e melhor conhecimento sobre as dinâmicas sociais, contribuindo, assim, para uma melhor atuação no combate à pobreza e exclusão social. 

Encontros imediatos de muitos degraus

Pretende ainda, promover, com os diferentes atores da cidade (incluindo os principais interessados, ou seja, as pessoas diretamente afetadas pela pobreza e exclusão social), debates em torno das principais prioridades de atuação, tendo por base uma monitorização dos resultados alcançados, estimulando a reflexão e amplificando o conhecimento, de forma a alcançar os necessários  consensos capazes de dar corpo a recomendações no sentido da experimentação e modelação corresponsável de políticas públicas mais eficazes. 

Em suma, Lisboa pretende ser “Uma cidade informada, que promova a democratização do acesso à informação e o conhecimento qualificado para todos os cidadãos e cidadãs, de modo a permitir a participação e o exercício da cidadania plena.”, (Declaração “Lisboa Cidade com Direitos”).

Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município