Cultura e Lazer

Poeta ucraniano homenageado em Lisboa

14, Setembro 2019
Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
  • Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo
    Peça escultórica dedicada a Taras Shevchenko, inaugurada no Restelo

A vereadora da Cultura e das Relações Internacionais, Catarina Vaz Pinto, participou na cerimónia oficial de inauguração do monumento dedicado a Taras Shevchenko, iniciativa que contou com a presença da Embaixadora da Ucrânia, Junta de Freguesia de Belém, deputados e associações que representam a comunidade ucraniana em Portugal, além do artista criador da peça escultórica, Helder de Carvalho.

Catarina Vaz Pinto congratulou-se com esta homenagem da cidade de Lisboa ao poeta e à comunidade ucraniana em Portugal, uma forma de estreitar as relações entre os dois países. Saudou também Helder de Carvalho, artista que tão bem soube interpretar o poeta.

 

Taras Shevchenko

Nascido em 1814, Taras Shevchenko começou por se destacar na pintura, ingressando na Academia de Artes Russa, mas seriam as letras – nomeadamente, a sua poesia - que o imortalizariam como o grande nome do romantismo ucraniano.

Considerado o fundador da literatura ucraniana moderna, Shevchenko está representado em cidades de vários países onde se encontra a diáspora ucraniana, como Washington, nos Estados Unidos, Ontário, no Cánada, ou  Curitiba, no Brasil, entre outras. Lisboa junta-se agora a este conjunto de cidades, com uma obra do escultor Hélder de Carvalho.

Mais notícias sobre:
Cultura e Lazer