Campolide, Município, Urbanismo

Praça de Campolide devolvida às pessoas

16, Julho 2017
Cantou-se, dançou-se, brincou-se e ouviu-se poesia, no dia em que a cidade assinalou a conquista de mais uma das suas emblemáticas praças para as pessoas. Na rua, na praça e também no parque de estacionamento subterrâneo, onde decorreu um concerto de música clássica.

A rua invadida por música, poesia, workshops, exposições e outras actividades numa bela tarde soalheira de verão em plena Lisboa, foi desta forma que Campolide assinalou, em 16 de julho, a devolução da sua praça à fruição pedonal. Uma praça totalmente renovada e requalificada, que teve a visita de Fernando Medina, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia, André Couto. 

“Mais um espaço que é devolvido às pessoas” disse o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, que sublinha a “grande transformação” levada a cabo no âmbito do programa “Uma Praça em Cada Bairro”. As actividades culturais levadas a cabo durante a tarde “ilustram bem esta mudança da forma de viver e estar na cidade, hoje cada vez mais uma cidade para as pessoas”, adianta. 

“Este é o caminho a seguir e constitui uma das grandes marcas do mandato” prestes a terminar, diz ainda, que afirma ser fascinante olhar à volta da obra terminada e “ver as centenas e centenas de pessoas que hoje aqui estão mas antes não podiam”, porque o espaço estava tomado por carros e com muitas “situações mal resolvidas do ponto de vista urbano”. 

As obras à Câmara, mas a festa ficou por conta da Junta de Freguesia, e André Couto salienta que esta requalificação permitiu colmatar a “falta de um polo aglutinador de pessoas, uma praça onde toda a gente se pudesse reunir e os avós pudessem levar os netos”. A festa foi, no fundo, “um convite, um ato que assinala a entrega da rua às pessoas”.  

A praça conta agora com um parque infantil e um quiosque, equipamentos que André Couto valoriza. “Esta praça é a resposta aos anseios dos meus vizinhos e vizinhas, e de mim próprio que também sou membro da comunidade, pois a partir de agora passamos a ter um espaço onde nos podemos encontrar e usufruir da nossa freguesia de uma forma que até agora não podia acontecer”. 

A intervenção, que entre outras medidas procurou melhorar as áreas de estadia e pedonais, promoveu o aumento dos passeios e maior harmonia nos pavimentos, melhorou o trânsito e o estacionamento e aumentou a zona verde, contemplou já os carris destinados à reactivação da carreira de eléctrico 24 (Campolide/Cais do Sodré), com estação terminal na praça.

Array
Mais notícias sobre:
Campolide, Município, Urbanismo