Intervenção social, Marvila

Programa Mitra aposta na inclusão social

05, Novembro 2014
  • Programa Mitra aposta na inclusão social
    Programa Mitra aposta na inclusão social

O “Programa Mitra – Pólo de Inovação Social”, da Santa Casa da Misericórdia, pretende apoiar cerca de 500 pessoas, entre crianças e idosos, através da criação de um conjunto de valências, como uma unidade de saúde, residências assistências, centro de acolhimento de emergência, restaurante, lavandaria e até uma quinta. 

A escritura de transmissão das “Construções da Mitra” da Câmara de Lisboa para a Santa Casa foi formalizada a 5 de novembro, possibilitando o início da reestruturação do espaço, localizado em Marvila. Uma obra que, segundo a Santa Casa, terá um custo inicial de 5 milhões de euros.

Pedro Santana Lopes, provedor da instituição, afirmou durante a cerimónia que a Santa Casa tem “um projeto ambicioso para a Mitra”, que passa em primeiro lugar por acabar com a estigmatização em torno do albergue. “A nossa ideia é transformar este local num espaço aberto à cidade, sem estigmas. Um espaço de e para todos”. Um compromisso, vincou, só possível de concretizar graças à “sensibilidade” e à “lucidez” da Câmara de Lisboa.

António Costa, presidente da CML, lembrou, de seguida, que a autarquia tem dado prioridade, nos últimos anos, ao combate à pobreza e à desigualdade social. O trabalho que tem desenvolvido em rede com diversas instituições, de que é exemplo a Santa Casa, visa unir esforços e capacidades no sentido de poder dar uma resposta mais forte, mais eficiente e com maior qualidade a quem mais necessita de ajuda, tal como ajudar a construir “uma Lisboa cada vez mais inclusiva”, disse.

Na cerimónia esteve presente o vereador dos Direitos Sociais, João Afonso, e a presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta.

Array
Mais notícias sobre:
Intervenção social, Marvila