Educação, Municipio

Projeto Escrita Criativa culmina com Caça ao Tesouro

10, Fevereiro 2017
Promover a criatividade e contribuir para que todas as crianças evoluam na escrita, escrevam mais e melhor e, sobretudo, que escrevam textos criativos com prazer foi um dos grandes objectivos do Projeto Criativa Criativa que envolveu mais de 300 meninos das escolas básicas de Lisboa. O dia do encerramento na Escola Básica das Galinheiras ficou marcado por uma caça ao tesouro, numa aventura que teve a participação da Vereadora da Educação da CML.

O Projeto CriaTivo: Promoção de estratégias de autorregulação na escrita resulta uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa no âmbito de uma proposta vencedora da 5ª Edição do Orçamento Participativo. Uma iniciativa que procura, não só a promoção da escrita criativa nas crianças, como também o desenvolvimento de estratégias de aprendizagem e acima de tudo “ensina-las a brincar com prazer fazendo-as, ao mesmo tempo, acreditar nas suas capacidades”, explicou Catarina Albergaria.

A iniciativa que pretende apoiar a prática pedagógica no ensino da escrita no 1.º Ciclo do Ensino Básico, em particular no 3.º e 4.º anos de escolaridade, “é para continuar no próximo ano letivo” garante a responsável pelo pelouro da Educação da Câmara Municipal de Lisboa.

 Já na próxima 2ª feira, dia 13 de fevereiro, o projecto será alargado às crianças com deficiências auditivas do Agrupamento Escolar Quinta de Marrocos.

O Projeto Escrita Criativa recorreu ao imaginário da viagem de um Pirata em busca do Tesouro da Escrita a fim de se tornar um pirata a sério.

A separação geográfica pelas três ilhas permitiu aos alunos compreender a distinção entre cada uma das fases do processo de escrita, planeamento, redacção, revisão e integração, e a viagem final a caminho da Caverna do Tesouro possibilitou a integração desta aprendizagem.

No último dia, chegando à Caverna do Tesouro os pequenos “piratas” realizaram uma “caça ao tesouro”, recheada de pequenos desafios de escrita com a ajuda de valiosas pistas. A aventura chegou ao fim na sala de aula onde, ao fim de vários meses, e em ambiente de festa encontraram o Tesouro da Escrita, os textos que eles próprios escreveram! 

Mais notícias sobre:
Educação, Municipio