Educação, Intervenção social

Projeto “Selo Saudável” promove Dieta Mediterrânica

10, Maio 2018
O projeto “Selo Saudável”, da responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa e Direção-Geral da Saúde, organizou hoje mais uma ação de sensibilização para promover a Dieta Mediterrânica, reconhecida como Património Cultural e Imaterial da Humanidade.
  • Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes
    Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes
  • Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes
    Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes
  • Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes
    Apresentação da 2ª edição do Projeto “Selo Saudável” na Escola Secundária Pedro Nunes

O arranque da 2ª edição do projeto, na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa – com a presença do chef Pedro Sommer –, contou com a participação de representantes das entidades que agora se candidatam a esta distinção pública.

Podem candidatar-se entidades públicas, instituições particulares de solidariedade social e equiparadas, associações, fundações e outras pessoas coletivas privadas de âmbito social sem fins lucrativos, com gestão direta de refeições e confeção, cujos menus se possam adaptar facilmente ao padrão alimentar mediterrânico.

Lisboa na linha da frente das políticas de saúde

A cidade de Lisboa, que integra a Rede Europeia das Cidades Saudáveis, “deve estar na linha da frente” das políticas locais de saúde, enquadradas na “Estratégia Saúde 2020”, assume o vereador da Educação e Direitos Sociais.

O objetivo, para Ricardo Robles, é combater um dos flagelos dos tempos modernos: números da Direção-Geral da Saúde, responsável pelo Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, referem que os erros alimentares – excesso de sal, calorias, gorduras industriais e açúcar – representam “pelo menos metade das causas de doença e morte” registadas.

Os dez mandamentos da dieta mediterrânica

Frugalidade e cozinha simples  /  Elevado consumo de vegetais, em detrimento de alimentos de origem animal  /  Consumo de vegetais produzidos localmente, frescos, e da época  /  Consumo de azeite  /  Consumo moderado de laticínios  /  Utilização de ervas aromáticas  /  Consumo frequente de pescado  /  Consumo baixo, a moderado, de vinho  /  Água como principal bebida  /  Convivialidade à volta da mesa

Mais notícias sobre:
Educação, Intervenção social