Alcantara, Intervenção social

Rastreio "Fígado Saudável" em Alcântara

16, Novembro 2018
A Câmara de Lisboa, no dia 16 de novembro, organizou um rastreio e divulgação de informação em saúde “Fígado Saudável”, que teve lugar no Mercado Rosa Agulhas, em Alcântara.
  • Rastreio Fígado Saudável em Alcântara
    Rastreio Fígado Saudável em Alcântara

Nesta ação, os munícipes puderam realizar exames e obter resultados imediatos relativamente à saúde deste órgão e o vereador da Educação e dos Direitos Sociais, Manuel Grilo, fez questão de participar e realizar o rastreio.

Esta é a primeira de uma série de iniciativas públicas de rastreio à população que a autarquia está a organizar, em conjunto com uma série de entidades públicas parceiras, nomeadamente o Hospital de Santa Maria, a Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia e a Associação Protetora de Diabéticos de Portugal.

A equipa de Gastroenterologista Hospital de Santa Maria, que estiveram presentes, nomeadamente o Prof. Doutor Rui Marinho, explicaram que há 20 ou 30 anos atrás, a medicina não tinha solução para esta doença mas que, nestes últimos tempos “tivemos a oportunidade de experienciar o aparecimento de um fármaco que permite curar estes doentes, para quem nós antes, não tínhamos resposta e isso é para nós apaixonante. Estamos muito envolvidos e a criar estas ações de uma forma proactiva, voluntária mas com a ambição de nos tornarmos um exemplo de sucesso no nosso país”.

Manuel Grilo assegurou o apoio total, por parte da autarquia, ao programa que se está a desenvolver para garantir mais rastreios das doenças do fígado que “consideramos fundamental, pois há uma prevalência muito grande nestas doenças, sendo a sétima causa de morte em Portugal, mas que hoje já são praticamente curáveis a 100%. Tudo faremos para em primeiro lugar atingirmos as populações com vulnerabilidade reconhecida, nomeadamente pessoas em situação de sem abrigo, pessoas que consomem drogas, prostitutas e prostitutos.”

O vereador com o pelouro dos Direitos Sociais afirmou ainda que, a Câmara de Lisboa irá criar esforços com as associações parceiras da rede social, neste momento são já 503 parceiros na cidade“ que mobilizaremos para avançarmos o mais possível com este rastreio e com esta cura, que é agora possível relativamente à hepatite C”.

Mais notícias sobre:
Alcantara, Intervenção social