Ambiente, Higiene urbana, Município

Recolha seletiva em Lisboa

21, Abril 2017

No passado dia 10 de Abril foi publicado na rede social facebook um vídeo em que são divulgadas e comentadas imagens de remoção de resíduos urbanos. 

A este propósito a Câmara Municipal de Lisboa, pretende esclarecer o seguinte:

Em relação a essa situação concreta, os serviços de higiene urbana do município detetaram, durante recolha anterior, um índice de forte contaminação (mistura de resíduos indiferenciados com embalagens e papel/cartão) nos contentores destinados à colocação de papel e embalagem. Nesse sentido deu-se indicação para que a equipa de recolha de resíduos indiferenciados procedesse à recolha dos contentores contaminados. 

O procedimento adotado, perante o caso divulgado, é o correto neste tipo de situações – sempre que são detetadas situações de contaminação em contentores destinados à recolha seletiva, a CML encaminha estes resíduos como indiferenciados. 

Salienta-se que a entrega de resíduos com índices de contaminação muito elevados na central de triagem implica a rejeição dos lotes entregues por parte do sistema multimunicipal.

Lisboa apresenta, a nível nacional,  um dos valores mais significativos de entrega de materiais seletivos. Durante o ano de 2016 e fruto do esforço e contributo de todos os seus munícipes Lisboa separou e entregou 17 mil toneladas de papel/cartão, 11 mil toneladas de embalagens e 13,5 mil toneladas de vidro.

Sendo objetivo estratégico do município continuar a trabalhar para o aumento anual destes quantitativos, agradece-se toda a participação pública na identificação de situações que possam contribuir para a melhoria da qualidade de serviço prestado à população e à cidade de Lisboa.

O município de Lisboa gostaria que uma interpretação incorreta de imagens como as veiculadas recentemente não interferissem negativamente nos comportamentos corretos que conduzem à melhoria da qualidade dos materiais entregues para reciclagem e que contribuem para as metas europeias de separação.

A autarquia tem recorrido à sensibilização dos moradores, apelando à correta separação e deposição dos resíduos em todas as áreas em que são detetadas situações análogas à divulgada.

O município de Lisboa agradece a participação cidadã de todos os que contribuem para a melhoria contínua do serviço público em geram e na área da higiene urbana em particular

Mais notícias sobre:
Ambiente, Higiene urbana, Município