Investir

Remote Year – empreendedores à volta do mundo

31, Janeiro 2017
São empreendedores, trabalham remotamente e dão uma autêntica volta ao mundo num ano, com paragens de um mês em cada capital. Estão em Lisboa e mais grupos por aqui passarão a partir de maio.

São de várias nacionalidades, estão em Lisboa para trabalhar em diversas áreas durante um mês, uma paragem que se repete durante um ano em outras cidades do mundo. Trata-se do projeto Remote Year, composto por jovens com uma média de idades de 30 anos, que que foram recebidos nos Paços do Concelho em 30 de janeiro. 

Paulo Soeiro de Carvalho, director municipal da Economia e Inovação, deu as boas vindas aos empreendedores e apresentou a estratégia de Lisboa nesta área. 

 O dirigente apresentou “a outra Lisboa para além da que conhecem”, para além do rio, da comida, da música ou da luz. A Lisboa Startup City que se afirma hoje pela diferença no panorama internacional como uma cidade boa para investir, uma cidade amiga do empreendedorismo e inovadora. 

“Desejo que alguns de vós se tornem lisboetas um dia e aqui retornem para estudar, investir ou trabalhar”, disse, apresentando com ênfase a recé-criada plataforma online “Made of Lisboa”. 

Lisboa recebe este mês cerca de três dezenas do jovens empreendedores do projeto Remote Year, a partir de maio e durante cada mês volta a ser a casa de grupos diferentes. São cerca de 700 jovens que integram o projeto, oriundos de países e cidades diversas e com projetos também diferentes. Une-os o empreendedorismo, a criatividade, o sonho e a aventura. 

Mais notícias sobre:
Investir