Ambiente

Repair Café #21 - reparar e reutilizar

19, Maio 2019
  • Repair Café #21
    Repair Café #21

Reparar e reutilizar o que estava estragado é a opção mais ambiental. Por isso mesmo, voluntários ajudam a reparar o que parecia estar condenado a ir para o lixo e ainda ensinam como reparar da próxima vez. Este é o conceito do Repair Café, uma ideia original surgida na Holanda há dez anos e que há três acontece em Lisboa. A ideia é "incentivar os munícipes a reparar alguns objetos, ajudando a contrariar a cultura de desperdício e do descartável, valorizando o que poderia acabar no lixo".

A última edição aconteceu no dia 18 de maio, nas instalações do FabLab, junto ao Mercado do Forno do Tijolo. Tratou-se de uma iniciativa da CEP - Circular Economy Portugal (que procedeu às inscrições, à angariação de voluntários "reparadores" e à gestão do projeto), do FabLab (que cede o espaço e as ferramentas) e da Câmara Municipal de Lisboa - que, para além da cedência de instalações e apoio ao FabLab, ainda trouxe carpinteiros e serralheiros para ajudar as reparações. A iniciativa conta com o apoio do Projeto Europeu FORCE - Cities Cooperating For Circular Economy.

Nesta edição inscreveram-se 37 pessoas para trazer alguma coisa a necessitar de reparação. Do outro lado, 16 voluntários ajudaram a reparar objetos através da costura, da carpintaria, da marcenaria, da eletrotecnia (incluindo computadores) e da reparação de eletrodomésticos. Para além de repararem, os voluntários transmitem também os seus conhecimentos, para que as pessoas, da próxima vez, tenham elas próprias a capacidade de proceder às reparações.

Ao longo das horas de trabalho em reparações, funciona um café, que serve comida e bebidas e cuja receita ajuda na aquisição de peças e outros materiais necessários a esta atividade.Segundo a organização, que conta com cerca de 50 voluntários, a taxa de sucesso nas reparações ronda os 60-70%. Quando não é possível reparar os aparelhos e outros objetos nestas ocasiões, as pessoas são encaminhadas para lojas e oficinas de reparação que também são envolvidas neste projeto.

Para além do FabLab, estas sessões já decorreram na Lx Factory, no Largo do Intendente, na GreenFest, nas escadinhas da Rua de Manchester e no Pólo dos Olivais (oficinas da CML). Doravante, são suceder todos os meses, alternando nas instalações municipais das oficinas do Pólo dos Olivais e nas do FabLab. As Opens external link in new windowinscrições podem ser efetuadas online aqui.

Mais notícias sobre:
Ambiente