Misericordia, Município, Santa Maria Maior

Reunião Descentralizada de 4 fevereiro

05, Fevereiro 2015

Realizou-se, no dia 4 de fevereiro, nas instalações do Auditório da Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Rua de Santa Marta), uma Reunião Pública Descentralizada da CML destinada, preferencialmente, aos munícipes das freguesias de Santo António, Santa Maria Maior e Misericórdia.

A reunião, que teve como ponto único na Ordem de Trabalhos a “Audição dos Munícipes”, contou com a presença do presidente da Câmara, António Costa, do vice-presidente, Fernando Medina, de vereadores de todas as forças políticas, dos presidentes das três Juntas de Freguesia, de personalidades em representação de entidades com atuação no âmbito geográfico destas freguesias e de muitas dezenas de moradores. 

As intervenções do público,na ordem de quase duas dezenas, incidiram sobre os assuntos de interesse da zona, e tiveram resposta da parte dos autarcas. Estacionamento, requalificação do espaço público, reabilitação urbana e equipamentos coletivos foram os temas de maior incidência.

A título de exemplo, foi questionado o ordenamento de tráfego na zona do Campo das Cebolas - Avenida Infante D. Henrique, tendo o vereador Manuel Salgado explicado que esse ordenamento está a ser concretizado no âmbito da requalificação da frente ribeirinha, tendo já como resultado a diminuição para um terço do tráfego que passava frente ao Terreiro do Paço, no eixo Cais do Sodré - Avenida Ribeira das Naus - Praça do Comércio - Campo das Cebolas - Avenida Infante D. Henrique. O autarca manifestou a certeza de que, com a requalificação da zona do Campo das Cebolas e consequente reordenamento do tráfego, a zona desta praça e ruas adjacentes verá melhorada a fluidez do trânsito.

Noutras áreas - a dos equipamentos coletivos e do estacionamento - destaca-se a intervenção de uma representante de associação de moradores que referiu ser o projeto de eventual transformação do Mercado do Rato em parque de estacionamento lesivo dos interesses dos moradores por se perder o mercado e poder vir a haver aumento do volume de tráfego automóvel atraído pelo parque de estacionamento. Os vereadores Manuel Salgado e Duarte Cordeiro, explicando que o projeto ainda se encontra em estudo, defenderam a necessidade de se conciliar o estacionamento com a manutenção de postos de comércio. O vereador da oposição Carlos Moura (PCP) lamentou que "não tenham sido ouvidos os vendedores do mercado" durante parte do processo. A isto, opôs o vereador Duarte Cordeiro que houve reuniões com os comerciantes no passado e, mais recentemente, chegou a ser proposta a eventualidade de uma indemnização aos comerciantes que quiserem sair, se no projeto a adotar não houver lugar para todos.

A reunião, como habitualmente, teve transmissão em direto online a partir deste sítio da internet.

Array
Mais notícias sobre:
Misericordia, Município, Santa Maria Maior