Carnide, Investir

Robótica tem importância estratégica na economia da cidade

24, Fevereiro 2017
A Câmara Municipal de Lisboa apresentou hoje, no Pólo Tecnológico de Lisboa – Lispolis, o Cluster da Robótica – Lisboa Robotics.
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
  • Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa
    Apresentaçao do Lisboa Robotics - Made of Lisboa

Para Duarte Cordeiro, vice-presidente da autarquia, o Cluster da Robótica – Lisboa Robotics tem como objetivo testar protótipos de robots que possam ser desenvolvidos e representar soluções para a cidade como na área da segurança municipal, nomeadamente a proteção civil e os bombeiros, ou na higiene urbana.

Há uma "infinidade de utilizações" a nível dos serviços públicos, assegurou o vereador. Temos interesse em "estar próximo do desenvolvimento dessas soluções e queremos que a cidade sirva de espaço à experimentação".

"Mais do que anteciparmos", acautelou, temos que "esperar e perceber quais as soluções que vão sendo desenvolvidas e tentar integrá-las naquilo que é a vida da cidade", sublinhou o vereador da Economia e Inovação.

Lançámos também uma think tank, informou, para "discutir os aspetos em que a robótica vai mudar a vida das sociedades, desde logo no que diz respeito à organização do trabalho, nos limites éticos que são necessários rever", nomeadamente "a utilização dos robots, ou não, no espaço público" e as necessárias alterações legais.

"As mudanças são inevitáveis no futuro", e "não podemos virar as costas à inovação", afirmou ainda. Importa consolidar o debate, discutir, para depois poder permitir que as mudanças sejam incrementais, e que nos permitam estar preparados, concluiu.

O lançamento do projeto - liderado pela CML, ISR/IST, e a Sociedade Portuguesa de Robótica -, serviu para dar a conhecer o programa estratégico, os parceiros e medidas já tomadas. Para os responsáveis do programa, "pretende-se que este momento seja o ponto de partida para o estabelecimento formal  de uma rede de parceiros estratégicos e um convite para participação a todos os interessados".

Durante a apresentação, foram identificados um conjunto de espaços na cidade de Lisboa para teste e experimentação de equipamentos e produtos de robótica: robots submarinos, drones e robótica aérea, e equipamentos de mobilidade.

Array
Mais notícias sobre:
Carnide, Investir