Intervenção social, Município

Selo Saudável em aplicação móvel

26, Julho 2017
O projeto Selo Saudável está agora disponível numa app que oferece informação diversa e receitas, permitindo ainda um acompanhamento e diálogo permanente entre as associações participantes, a Câmara de Lisboa e a Direção-Geral da Saúde.

João Afonso, vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, participou em 26 de julho na apresentação de uma app para o projeto Selo Saudável, que disponibiliza a partir de agora um conjunto de informação sobre a Dieta Mediterrânica e receitas, permitindo ainda a monotorização do projeto piloto que está a ser implementado há um ano em diversas associações sociais da cidade, com o objetivo de promover hábitos de alimentação saudável. 

No evento, que contou com a participação de Pedro Graça, do Programa Nacional para a Promoção de Alimentação Saudável (Direção-Geral da Saúde), e teve na assistência o Diretor-geral de Saúde, Francisco George, foram também entregues certificados aos cerca de 120 participantes nas ações de capacitação que foram levadas a cabo para este projeto. 

João Afonso sublinhou o desafio que constituiu para a Câmara Municipal de Lisboa abraçar este projeto-piloto há um ano, “um desafio que era perceber a nossa capacidade de mobilização junto das instituições particulares de solidariedade social [IPSS], que são em Lisboa os maiores provedores da população mais carenciada e quem assegura a alimentação a muitas crianças”, realidade que transforma estas associações em veículos de excelência para a promoção de uma alimentação saudável.

Inscreveram-se 20 associações no projeto, que mobilizou ao longo do último ano cerca de 120 pessoas, e o vereador não esconde a ambição de duplicar estes números no futuro.  

“Não queremos dar o peixe mas sim a cana”, sublinha Pedro Graça, que considera este projeto “uma mais valia” para a promoção de hábitos de alimentação saudável na sociedade e deposita fortes esperanças em que a parceria levada a cabo com a Câmara Municipal de Lisboa possa motivar a sua expansão a outros municípios. 

Pedro Graça sublinha ainda que a dieta mediterrânica é praticada há oito mil anos e foi reconhecida pela Unesco como Património da Humanidade, “um património que queremos valorizar em conhecimento da vida que nos valoriza a todos”. 

O projeto Selo Saudável consiste na disseminação do padrão alimentar mediterrânico como estratégia para a promoção de uma alimentação saudável, através de uma distinção pública às instituições aderentes ao projeto.

Mais notícias sobre:
Intervenção social, Município