Mobilidade, Santa Maria Maior

Uber aposta em Lisboa com 750 bicicletas elétricas

28, Fevereiro 2019
É a primeira cidade europeia a receber 750 bicicletas da empresa norte-americana. Há viagens grátis nos primeiros 10 dias.

As 750 bicicletas elétricas partilhadas da Uber, as Jump, estão disponíveis em Lisboa a partir de hoje e vão cobrir 90% do município. É Ryan Rzepecki, cofundador e CEO da Jump, que explica o porquê de a capital portuguesa ser o ponto de partida das Jump na Europa: “Lisboa é uma cidade ideal. É uma referência na inovação e tecnologia. Mais do que tudo, a equipa da Jump e da Uber encontraram na capital portuguesa “um ponto de entrada para a Europa”, afirmou.

As novas bicicletas elétricas da cidade permitem pedalar até uma velocidade máxima de 25km/h e vêm equipadas com um cadeado que permite estacionar os velocípedes nos pontos designados para o efeito. O custo de utilização é de 15 cêntimos por minuto e, nos primeiros dez dias, a Uber oferece até duas viagens grátis com uma duração de 20 minutos. A rede Jump, apesar de só agora ter iniciado a sua atividade, já cobre 90% do município e está disponível 24 horas por dia.

Miguel Gaspar retratou a ocasião como “mais um dia feliz na mobilidade de Lisboa”. O vereador da Mobilidade e Segurança da autarquia, afirmou que a escolha de Lisboa como entrada da Jump na Europa é acolhida com satisfação, até porque se enquadra “no âmbito da promoção dos transportes sustentáveis” da Câmara Municipal de Lisboa. 

Atualmente registam-se cerca de 20 mil viagens através de modos partilhados de mobilidade. A cidade transformou-se num ecossistema de soluções de mobilidade. “Lisboa é ciclável”, frisou Miguel Gaspar.


Como funcionam as bicicletas Jump dentro da Uber?

O utilizador terá de abrir a aplicação Uber e selecionar a opção “Pedalar”, escolher uma bicicleta estacionada nas proximidades para desbloquear. Depois de se dirigir à escolhida, deve introduzir o PIN de desbloqueio disponível na aplicação, removendo e guardando o cadeado. No final, deverá deixar a bicicleta dentro da zona Jump apresentada no mapa da aplicação. De seguida, utiliza o sistema de bloqueio para finalizar a viagem.

Estas bicicletas têm um cadeado incorporado que deve ser obrigatoriamente trancado ao mobiliário urbano (existente ou criado especificamente com esse fim) ou nas zonas dedicadas a esse estacionamento, no final de cada viagem.

Array
Mais notícias sobre:
Mobilidade, Santa Maria Maior