Investir, Município

Web Summit superou as expectativas, afirma Fernando Medina

10, Novembro 2016
A Web Summit terminou no Parque das Nações mas as suas marcas ficam, não só para a edição de 2017, que novamente decorre em Lisboa, mas pelo que fez e fará brotar na capital portuguesa, por estes dias transformada em autêntica capital mundial do empreendedorismo e da inovação.

“Um êxito enorme para Lisboa e para o país”, disse o presidente da Câmara Municipal no rescaldo do maior evento de tecnologia e empreendedorismo à escala mundial, que esta quinta feira terminou no Parque das Nações. Um, evento que não se esgotou nos quatro dias, deixa marcas e constitui "uma extraordinária oportunidade" para que o empreendedorismo na cidade melhore e cresça, para que aumente o investimento e o emprego qualificado, sublinha.

Fernando Medina visitou longamente o espaço de exposições, particularmente o stand da Câmara Municipal de Lisboa, onde, entre os vários contactos que ao longo destes quatro dias fez com vários empreendedores e empresários, reuniu com Werner Vogels, chief technology officer e vice-presidente da Amazon.com.

Medina, que assistiu ainda à apresentação da startup com o pitch vencedor na conferência - a dinamarquesa Kubo Robot, com um projeto para ensinar crianças através de um robô -, lembra as mais de 53 mil pessoas que passaram pela Web Summit. "jovens, empreendedores, engenheiros, investidores, financiadores, políticos, académicos, que estiveram aqui a pensar e a construir o futuro", diz.

Também Paddy Cosgrave mostrava satisfação: “vir para Lisboa foi a melhor decisão da minha vida”, afirmou na sua última intervenção, sob fortes aplausos, em cima daquele que terá sido o palco mundialmente mais mediático nos últimos dias. 

Um evento que, sublinha o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, "não se esgota aqui". O olhar de Fernando Medina é já para o futuro, tal como o de Paddy Cosgrave afirmou estar já a trabalhar para que a próxima edição seja ainda melhor. 

A visibilidade de Lisboa é, de resto, uma das consequências que Fernando Medina valoriza. a que acrescenta as "muitas oportunidades de investimento para Lisboa e para Portugal" que o evento proporcionou. "Muitas empresas que hoje nos olham de forma diferente e vão levar outra imagem da nossa cidade e do país", explica. O impacto é também muito positivo para as startups nacionais, "que aqui tiveram oportunidades únicas de se cruzarem com outras empresas, ideias, investidores e financiadores". 

 

Mais notícias sobre:
Investir, Município