Urbanismo

20 anos da Expo 98, O Caminho do Oriente

15, Março 2018
A Expo 98 e a profunda transformação urbana que provocou numa zona então muito degradada foi tema para mais uma sessão integrada nos Encontros de Urbanismo.
  • EXPO 98 - 20 anos, O Caminho do Oriente
    EXPO 98 - 20 anos, O Caminho do Oriente

No âmbito do ciclo de conferências Encontro de Urbanismo promovidas pela a autarquia desde 2013, este ano com o tema “ EXPO 98 - 20 anos”,  realizou-se, no dia 15 de março, a segunda edição, designada “ O caminho do Oriente”.

Eduardo Campelo, da Direção Municipal de Urbanismo, moderou o debate e afirmou que o tema em discussão nos leva por vários caminhos. "Quando olhamos para uma obra esquecemos os alicerces, mas O Caminho do Oriente lembra-me o património de uma Lisboa esquecida, à espera de ser reabilitada."  

De salientar que a EXPO 98, que teve como tema “ Os oceanos um património para o futuro” e que atraiu mais de 11 milhões de visitantes, mudou radicalmente a zona oriental da cidade, então um polo industrial degradado. A construção do recinto para a Expo, as infraestruturas, a Ponte Vasco da Gama e a Gare do Oriente deram origem ao atual Parque das Nações, um exemplo de espaço urbano. 

No debate intervieram ainda Bruno Soares (Bruno Soares Arquitetos), Luís Cachada (GreenTool – Gestão de Projetos e Investimentos), Teresa Barata Salgueiro (IGOT/ULisboa) e Manuel Líbano Monteiro (VTM - Consultores de Engenharia e Planeamento).

Os encontros

Ao longo de seis sessões, que decorrem entre fevereiro e junho no auditório do CIUL - Centro de Informação Urbana de Lisboa acontecem uma vez por mês ao final do dia, estes encontros pretendem dar a conhecer os vários olhares e experiências de quem estudou, pensou e participou neste importante certame que foi a EXPO 98.

Um percurso que pretende construir, através de uma linha narrativa, iniciando com uma abordagem mais contextual de reflexão e análise sobre as exposições mundiais, para seguidamente acompanhar as propostas e as medidas que permitiram a implantação e a realização da EXPO 98, avançando por fim para as questões territoriais e urbanas que o Parque da Nações apresenta atualmente.

 

Mais informação

Mais notícias sobre:
Urbanismo