Avenidas Novas, Comercio, Município

Abriu o novo Mercado do Bairro de Santos

14, Julho 2018
Atrair a população ao local e agregar a vivência pelas famílias residentes são os grandes objetivos de um espaço que foi totalmente modernizado e vê aumentar o número de comerciantes. Reabriu este sábado, dia 14 de julho, depois de uma intervenção no âmbito do Plano Municipal dos Mercados de Lisboa 2016-2020.
  • Abriu o novo Mercado do Bairro de Santos.
    Abriu o novo Mercado do Bairro de Santos.

O projeto da requalificação promovido pela Câmara Municipal de Lisboa procurou valorizar o espaço comercial e a sua envolvência, tendo sido criada uma praça central coberta, ladeada por lojas comerciais e dotada com bancos, árvores e um quiosque.

A cidade ganha assim um novo Mercado, que segundo o presidente da Câmara Municipal de Lisboa é “o foco do Plano Municipal dos Mercados de Lisboa 2016-2020, que pretende recuperar todos os mercados de Lisboa de forma a valorizar o comércio de proximidade e tornar estes espaços em verdadeiros locais de troca e partilha , onde se faz uma freguesia e uma cidade.”

O novo mercado que hoje abriu portas tem para Fernando Medina, um significado ainda mais especial , "de todos os mercados na cidade era o mais degradado e vai mudar a realidade do bairro, assumindo um importância para a CML e para a cidade do dia em que é finalmente devolvido às pessoas."

Também a presidente da presidente da junta de freguesia das Avenidas Novas, Ana Gaspar, considera que "com esta obra, devolvemos o espírito do mercado".

O renovado Mercado de Santos

Acompanhado  do vice presidente e responsável pela economia e inovação, Duarte Cordeiro,da presidente da junta de freguesia das Avenidas Novas, Ana Gaspar, o presidente da autarquia visitou novo espaço conversando com os comerciantes.

O mercado passa a albergar 20 lojistas, os antigos continuam, exceto um, e nove deles integram o espaço pela primeira vez.

No piso superior foi criada uma galeria comercial, apoiada por um elevador panorâmico que possibilita uma maior mobilidade a quem pretende deslocar-se às lojas ali existentes.

Na sua globalidade o mercado é gerido pela Junta de Freguesia de Avenidas Novas, que irá contar também com uma delegação , mas parte do equipamento foi concessionado no âmbito de um concurso público à empresa “DIA Portugal Supermercados”, que ocupa a nave do mercado com um supermercado da sua insígnia comercial “Mini Preço Family”.

Nesta parceria com a Câmara Municipal, a DIA reabilitou o edifício, ficando com a exploração do parque de estacionamento adjacente, num investimento total de 1.480.563,45 euros.

O Plano Municipal dos Mercados prevê a reabilitação dos 25 mercados retalhistas construídos em Lisboa no século XX.

Array
Mais notícias sobre:
Avenidas Novas, Comercio, Município