Município, Urbanismo

Alertada para cheiros químicos na Expo, CML já questionou dono da obra e entidades competentes

19, Janeiro 2017
Para salvaguardar qualidade de vida dos moradores

Na sequência das notícias divulgadas esta semana sobre a existência de cheiros químicos relacionados com solos contaminados ligados à obra de escavação para a expansão do Hospital Cuf Descobertas, no Parque das Nações, importa referir que a CML, no quadro das suas competências (de análise e licenciamento da obra e do projeto) acompanhou todo o processo e fez em tempo útil todas as démarches necessárias. É de sublinhar que, quando o processo foi submetido à apreciação dos serviços municipais, a informação disponibilizada pelo dono da obra e pela Parque Expo era de que os terrenos em causa tinham sido descontaminados à data da construção da Expo 98.

A CML foi entretanto alertada, em novembro de 2016, por um requerimento do grupo municipal de Os Verdes, sobre a existência de «trabalhos de escavação em curso e que libertam cheiros químicos».

Imediatamente, a CML questionou o dono da obra no sentido de obter por parte deste informação detalhada sobre a matéria. O vereador Manuel Salgado deslocou-se à obra para se inteirar pessoalmente da situação. Além disso, escreveu à Agência Portuguesa do Ambiente – APA e à Inspeção Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território - IGAMAOT questionando estas entidades sobre a necessidade de serem executados mais trabalhos com vista à total salvaguarda do interesse público, tendo como objetivo a qualidade de vida dos moradores daquela área e a proteção do ambiente.

O memorando e os documentos que agora disponibilizamos à Comunicação Social serão igualmente enviados à Assembleia Municipal de Lisboa e aos moradores.

Memorando

Ofício APA

Ofício IGAMAOT

Mais notícias sobre:
Município, Urbanismo