Belem, Desporto

Belenenses vai ter um Rugby Park

25, Março 2017
Câmara Municipal de Lisboa e Belenenses Rugby assinam um contrato-programa de desenvolvimento desportivo, no dia em que é colocada a 1ª pedra do Rugby Park do Belenenses.
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park
  • Belenenses vai ter um Rugby Park
    Belenenses vai ter um Rugby Park

O novo espaço, em Belém, terá um campo de râguebi e respetivas áreas de apoio, bem como um circuito de manutenção público e zonas verdes envolventes, numa área total de 18.121 m2. O apoio da autarquia, nos regimes financeiro e não financeiro, contempla uma verba de duzentos mil euros, bem como cedência de equipamentos e diversos materiais de âmbito logístico. O documento foi assinado por Jorge Máximo, vereador do Desporto do município, e por Miguel Freudenthal e Rui Machado, em representação do Belenenses Rugby.

Para Miguel Freudenthal, da XV-Associação Amigos do Rugby do Belém, o dia de hoje "é provavelmente a mêlée [formação ordenada] mais gloriosa da nossa história, é fruto do trabalho de muitas equipas, de várias direções do Belenenses Rugby".

A "casa própria", que considera estar à altura da história e da ambição desportiva do clube, "é algo que os cerca de 3 000 atletas, ao longo de quase 90 anos de história, (…) tenho a certeza absoluta que merecem", sublinhou.

Opinião partilhada por Patrick Morais de Carvalho, que lembrou o primeiro jogo disputado pelo clube, em 1928. Um jogo de boa memória para o Belenenses, que venceu o Sport Lisboa e Benfica por 10-0.

"A partir desse dia cimentou-se o ADN do Belenenses Rugby, feito de cavalheirismo e de vitórias", disse o presidente do Clube de Futebol os Belenenses. Sete vezes campeões nacionais, três taças de Portugal, três supertaças, constituem o "palmarés extraordinário" do Belenenses na modalidade.

Este é um "projeto de grande importância para o râguebi do Belenenses mas também para a cidade", afirmou Fernando Medina. A intervenção, "vai permitir requalificar este espaço, e vai permitir dar mais uma infraestrutura desportiva, numa área tão essencial para a formação dos nossos jovens".

Para o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, a modalidade é "uma extraordinária escola de formação de cidadãos, de camaradagem, espírito de equipa", que "a autarquia tem apoiado", procurando resolver os problemas das infraestruturas na cidade.

Direito, CDUL, São Miguel, Belenenses, são alguns clubes da cidade cujas infraestruturas de râguebi apresentam problemas, que a Câmara tem apoiado. "Ficaremos, daqui a algum tempo, com a generalidade dos clubes da cidade com boas condições para a prática desportiva, boas condições para todos poderem praticar o râguebi, com alegria e ânimo", e, salientou, com "a consciência clara que nós temos, que poucos desportos existem com a capacidade de ajudar na formação de cidadãos como o râguebi".

A infraestrutura, informa o clube, vai beneficiar mais de 400 participantes da modalidade - dos 6 aos 35 anos - e terá "um relevante papel de cariz social, considerando os protocolos formalizados com várias entidades de interesse público da zona ocidental de Lisboa".

Após a cerimónia e assinatura do contrato, Fernando Medina recebeu uma bola de râguebi, dos atletas do clube, que se encontravam em formação ordenada (mêlée).

Array
Mais notícias sobre:
Belem, Desporto