Município, Urbanismo

Mais 127 novos lugares de estacionamento na Graça

06, Julho 2016
Respondendo ao apelo dos munícipes e no âmbito da requalificação do Largo da Graça, a Câmara Municipal de Lisboa disponibiliza a partir de hoje, 6 de julho 127 novos lugares de estacionamento nesta zona da cidade.Uma solução prática e eficaz que minimiza o impacto das intervenções que estão a decorrer, avançou o presidente da CML.

O objetivo passa por criar soluções criativas em espaços desaproveitados de modo a colmatar, por um lado, os problemas de estacionamento existentes nos bairros históricos da cidade e por outro minimizar o impacto da intervenção no Largo da Graça, sublinhou Fernando Medina que testemunhou a abertura dos novos espaços.

Este aumento de oferta de parqueamento fica localizado no Pavilhão Polidesportivo da Graça com 60 lugares em parque subterrâneo e 67 nos terrenos do Quartel do RSB.

Com um custo de 30 euros por mês, os lugares de estacionamento agora disponibilizados destinam-se a residentes e comerciantes, sendo a gestão da atribuição desses mesmos lugares da competência da Junta de Freguesia de São Vicente. Um valor acessível, “abaixo do praticado em outros parques existentes na cidade”, justificou o presidente da CML.

A ideia passa por “continuar a trabalhar e ir encontrando novas soluções noutras freguesias mas também aqui em São Vicente e nesta zona da Graça” garante Medina. 

Em outubro, o número de lugares será aumentado em mais 120 com a abertura do parque de estacionamento localizado na antiga Fábrica de Chocolates Favorita, na Rua da Penha de França.

 “Uma intervenção que vai transformar a forma como se vive na Graça”

Inserida no Programa da CML “Uma Praça em Cada Bairro”, a intervenção no Largo da Graça, prevê, entre outras medidas, a melhoria da mobilidade pedonal e das áreas de "estar".

Para Fernando Medina, a obra irá acima de tudo irá “ devolver a Graça às pessoas”, criando uma zona mais aprazível com menos automóveis e “ mais espaço para que todos possam usufruir, turistas mas acima de tudo residentes e munícipes”.

Array
Mais notícias sobre:
Município, Urbanismo