Arroios, Intervenção social, Santa Maria Maior

Quantas Mourarias tem Lisboa?

28, Março 2014
  • Mouraria
    Mouraria
  • Mouraria
    Mouraria
  • Mouraria
    Mouraria

Três anos depois, António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, anuncia o regresso do seu gabinete aos Paços do Concelho, cedendo o renovado edifício do Largo do Intendente à Junta de Freguesia de Arroios, no mesmo dia em que a autarquia aprova a construção, mesmo ali ao lado, de uma residência de estudantes, gerida pela Universidade de Lisboa.

Em tempo de balanço, e arranque da segunda fase do Programa Municipal de Desenvolvimento Comunitário da Mouraria (PDCM), o autarca reiterou na última reunião de Câmara a vontade de procurar “novas Mourarias” na cidade, numa intervenção “em contraciclo” relativamente à situação económica atual do país, replicando em outros Bairros de Intervenção Prioritária o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de apoio à empregabilidade “Mouraria + Emprego”: 600 pessoas inscritas; 2.200 atendimentos realizados; 200 empregos não precários criados; 150 pessoas em formação profissional; 300 horas de formação; mais empresas parceiras.

O desafio inicial a que se propuseram os responsáveis do PDCM, de permitir que a população da Mouraria “usufruísse e participasse amplamente nos processos de desenvolvimento do território”, terá sido alcançado, de acordo com João Menezes, que deu conta de um estudo realizado no final de 2013 junto da sua população: 72% considera haver melhorias nas obras, transportes/acessibilidades e limpeza.

Não obstante, afirmou António Costa, “vários dos problemas estruturais persistem”, pelo que, a segunda fase do PDCM a decorrer até 2020, passará pela prossecução de objetivos já definidos: aposta na coesão social e melhor qualidade de vida; maior sentimento de segurança; maior diversidade socioeconómica da população; instituições da sociedade civil mais robustas e participativas.

Eventos culturais e desportivos no Largo do Intendente Pina Manique, a instalação do Mercado de Fusão no Martim Moniz, a revitalização dos Largos da Achada, dos Trigueiros e da Severa, a “Mouradia” - Casa Comunitária da Associação Renovar a Mouraria, a Cozinha Popular da Mouraria, o Jornal Rosa Maria, são motivos de sobra para uma visita a esta zona histórica da cidade de Lisboa.