Mercado 31 de Janeiro vai receber nova Loja do Cidadão

Agosto 31, 2016
  • Assinatura de protocolo para abertura de Loja do Cidadão no Mercado 31 de Janeiro
    Assinatura de protocolo para abertura de Loja do Cidadão no Mercado 31 de Janeiro
Array

A Câmara Municipal de Lisboa e a Agência para a Modernização Administrativa, assinaram no dia 31 de agosto, nos Paços do Concelho, um protocolo para a instalação de uma nova Loja do Cidadão no Mercado 31 de Janeiro, em Picoas.

 

A assinatura deste protocolo permite “dotar a cidade de Lisboa de um serviço de inestimável valor para todos aqueles que aqui residem e trabalham, com um melhor atendimento e melhor serviço público”, afirmou o presidente da Câmara Municipal. O edil lembra ainda que a abertura de uma terceira loja do cidadão no centro da cidade aumenta a oferta já existente nas zonas Norte (Laranjeiras) e Oriental (Marvila).

 

O novo espaço juntará serviços que estão sob a alçada de vários ministérios e da Câmara de Lisboa, seja das suas empresas municipais seja de serviços municipais, numa panóplia de serviços úteis aos cidadãos que incluem respostas inovadoras por parte da autarquia. Um balcão dirigido ao envelhecimento ativo, segmento populacional com crescente importância social e demográfica na cidade é um exemplo adiantado por Fernando Medina. 

 

 

Lisboa melhora

 

O presidente destacou ainda a localização privilegiada da nova loja, que ficará instalada no grande círculo constituído pelas avenidas e praças em redor do Saldanha (Avenida da Liberdade até à Avenida da República, Praça de Espanha e António Augusto Aguiar). Onde, diz, "se concentra muito emprego da cidade de Lisboa”, permitindo servir ainda melhor quem trabalha e reside na cidade. 

 

A instalação da loja no primeiro andar do Mercado 31 de Janeiro contribui para a sua revitalização e constitui ainda um salto no programa de requalificação dos mercados municipais. Situada no eixo da Fontes Pereira de Melo, que no próximo ano estará requalificado com jardins, esplanadas vias e passeios alargados, permitirá promover o comércio e o dinamismo da zona.

 

“Após o encerramento da loja dos Restauradores, a abertura no próximo ano deste espaço faz justiça aos habitantes da cidade”, afirmou por seu lado a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques. Uma “devolução só possível graças à parceria com a Câmara Municipal de Lisboa”, que foi capaz de encontrar o local num dos eixos mais centrais da cidade, bem servido de transportes, e se disponibilizou para o reabilitar”, sublinha.  

 

O protocolo, homologado por Graça Fonseca, secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, foi assinado por Pedro Dias, Presidente do Conselho Diretivo da Agência para a Modernização Administrativa, e por António Furtado, Diretor Municipal de Gestão do Património.