Início » Visitar » Comer & Beber » Restaurantes » Emblemáticos

Emblemáticos

Restaurantes que pela sua antiguidade e memórias da cidade que conservam, pelas excecionais vistas sobre a cidade e localização em zonas históricas ou antigas, pela oferta gastronómica de qualidade e, na sua maioria, de cozinha tradicional portuguesa, proporcionam uma experiência inesquecível e a não perder numa visita à cidade.

Antiga Casa Faz Frio

Cozinha portuguesa.
Localizada próximo do Bairro Alto, existe desde 1935 e deve o seu nome ao facto deste lado da colina já ter sido muito ventoso.
Quanto à ementa o bacalhau é o prato principal, servido diariamente com confecções diferentes.
O espaço divide-se numa sala ampla e em três compartimentos privados, separados por divisórias de madeira, de 4, 6 e 18 lugares respectivamente.
Estacionamento na proximidade.
 Ver mais...

Bica do Sapato

Cozinha de fusão.
Instalado num armazém à beira Tejo este restaurante foi inaugurado em 1999 reunindo, entre os seus proprietários, profissionais de várias áreas - Manuel Reis proprietário da discoteca Lux, Fernando Fernandes e José Miranda, proprietários do restaurante Pap'Açorda, Joaquim Figueiredo proprietário do Café da Lapa, os designers Ricardo Mealha, Arne Jacobsen e Eero Saarinen, e o actor John Malkovich.
O espaço, com decoração dos anos 70/80, numa combinação de cores e plásticos, inclui também:
- cafetaria com esplanada onde se servem refeições ligeiras entre as 12h00-15h30 /19h30-01h00;
- restaurante de “sushi” aberto entre as 19h30-01h00.
Alguns dos pratos mais sugestivos são: raviolis de caranguejo com molho de gaspacho, trouxas de caracóis, filetes de peixe-galo sobre ostras e espinafres com tomate fresco assado,...
 Ver mais...

Café Nicola

Cozinha portuguesa.
Fundado em 1787 por um italiano de nome Nicola, com a designação de Botequim do Nicola, foi desde essa altura frequentado, sobretudo, por artistas, políticos e escritores. O poeta português Manuel Maria Barbosa du Bocage fez dele o seu café de eleição.
Em 1929, após obras de ampliação e remodelação, foi inaugurado como Café Nicola. A decoração actual, com base na talha de madeira, no ferro forjado e nos lustres, data de 1935 e é da autoria de Raul Tojal, percursor do estilo déco em Portugal. Outros elementos de interesse são os quadros retratando o poeta Bocage, da autoria de Fernando Santos, bem como uma escultura do mesmo de grandes dimensões. A fachada foi desenhada pelo arquitecto Norte Júnior.
O espaço divide-se em dois pisos: no rés-do-chão funciona como café e restaurante; na cave funciona como sala de refeições.
As referências da casa são o bife à Nicola e o café Nicola, de produção própria, com grande variedade de lotes.
 Ver mais...

Estórias da Casa da Comida

Cozinha de Fusão
Situa-se em pleno centro de Lisboa perto da Mãe d'Água nas Amoreiras.
O espaço, que remonta à época pombalina, está dividido em três salas, uma ampla e duas recolhidas, e um jardim interior.  Aberta desde 1978, o seu fundador Jorge Vale apostou numa ementa inspirada na cozinha tipicamente portuguesa.
 Ver mais...

Casa do Alentejo

Cozinha portuguesa.
Instalada no antigo Palácio Alverca datado do século XVII, é fundada em 1923 na sequência da criação da primeira Associação Regionalista de Utilidade Pública.
Possui um pátio central de estilo neo-árabe, salas de estilo Luís XI e XVI, lambrins azulejados de Jorge Colaço e pinturas de Domingos Costa, Benvindo Ceia e José Bazalisa. O seu traçado actual data de 1914 e deve-se ao arquitecto Silva Júnior.
No 1º andar funciona:
- restaurante, com duas salas, sendo que uma delas tem janelas para o pátio interior;
- bar com serviço de refeições das 12h00-22h00;
- salão onde se desenvolve aos sábados o programa "As Tardes Alentejanas", entre as 15h00-18h00,  com espectáculos de folclore e cantares alentejanos, canto lírico, grupos corais e teatro. Aos domingos, entre as 16h00-20h00, tem baile com música ao vivo, exceto entre 6 de junho e 8 de setembro.
A ementa é constituída por pratos típicos e doçaria do Alentejo.
 Ver mais...

Casa do Leão

Cozinha Portuguesa
Situa-se dentro do Castelo de São Jorge no espaço correspondente à antiga casa onde se expunham as feras trazidas das conquistas, facto este que deu origem ao nome. A sua localização, junto à muralha, permite uma panorâmica sobre a cidade de Lisboa da Praça do Comércio ao Marquês de Pombal e da colina em frente do Bairro Alto / Chiado.
A cozinha é representativa das especialidades lisboetas, nomeadamente, amêijoas à Bulhão Pato e pataniscas de bacalhau com arroz de tomate.
Para sobremesa tem doçaria conventual entre outra.
 Ver mais...



Cervejaria Portugália

Cozinha Portuguesa.
Inaugurada em 1925 surge, no prolongamento da então Fábrica de Cerveja Portugália S.A, como espaço onde se vendia cerveja avulso aos clientes que se dirigiam à fábrica para encher os seus próprios barris. O sucesso da iniciativa levou a completar o consumo da cerveja com comida, nomeadamente, mariscos e bifes, que continuam a ser as especialidades da casa.
Foi palco da vida boémia lisboeta dos anos 40 / 50 do séc XX.
A partir de 1997 a empresa abriu novos espaços que, para além do nome e das especialidades da casa, têm também em comum a decoração das salas com paineís de azulejos.
 Ver mais...

Cervejaria Trindade

Cozinha Portuguesa.
É uma das mais conhecidas e antigas cervejarias de Lisboa, a funcionar desde 1863.
Instalada no antigo refeitório do Convento dos Frades Trinos da Redenção dos Cativos, foi classificada como Património Cultural em 1997.
O espaço, constituído por três salas amplas e uma esplanada interior, é um importante testemunho da obra do pintor de azulejos Luís António Ferreira conhecido por "Ferreira das Tabuletas". Os painéis de azulejos deste artista, que cobrem as paredes das salas, caracterizam-se pelo uso de símbolos, desde os maçónicos aos mitológicos e bíblicos.
Da ementa o destaque vai para os mariscos, o bacalhau e o bife à Trindade.
 Ver mais...

Estrela da Sé

Cozinha Portuguesa.
Casa centenária situada perto da  Sé de Lisboa e da  Igreja de Santo António.
O espaço divide-se por seis salas pequenas, separadas por divisórias de madeira permitindo alguma privacidade.
 Ver mais...

Faz Figura

Cozinha Portuguesa.
Situado junto ao  bairro antigo de Alfama tendo como cenário o rio Tejo.
O restaurante  tem um terraço com capacidade para 60 lugares sentados, onde, quando o tempo permite,  é possível almoçar ou jantar.
Oferece uma ementa rica e variada inspirada na cozinha tradicional portuguesa. Boa garrafeira.
 Ver mais...

Gambrinus

Cozinha Portuguesa.
Aberto desde 1936, após obras de remodelação, em 1964, surge com o aspecto que tem actualmente.
O espaço divide-se em 2 salas e um Bar. A decoração, da autoria do arquitecto Maurício de Vasconcelos, é em madeiras e granitos, tem vitrais, com desenhos da autoria do pintor português Sá Nogueira, uma lareira trabalhada em granito português, peças de porcelana, sobretudo da Companhia das Índias, tapeçarias de Portalegre feitas à mão, candeeiros, mesas e cadeiras, com desenhos exclusivos, em madeira e couro português.
Da ementa fazem parte obrigatória a cozinha regional portuguesa, alguns pratos alemães e receitas exclusivas do restaurante, com uma grande variedade de pratos de caça.
As especialidades da casa são o peixe e o marisco.
Das sobremesas destaque para os crepes “Suzette”.
Da extensa carta de vinhos fazem parte mais de 300 marcas, nacionais e estrangeiras, incluindo alguns há muito esgotados nos circuitos comerciais.
 Ver mais...

João do Grão

Cozinha Portuguesa.
Está situado no centro de Lisboa, próximo da Praça do Rossio e da Praça da Figueira.
Da ementa fazem parte pratos típicos portugueses à base de bacalhau tendo-se tornado conhecido pela "Meia Desfeita" - bacalhau cozido com grão e batatas. Tem também peixe fresco, para além de pratos de carne.
 Ver mais...

Laurentina

Cozinha Portuguesa.
Aberto desde 1976 é conhecido como Restaurante Laurentina, o Rei do Bacalhau.
Os pratos de bacalhau continuam a ser a grande atracção da ementa. Destaque para o bacalhau assado na brasa com batatas a murro e a couvada (bacalhau cozido com couves).
 Ver mais...

Martinho da Arcada

Cozinha Portuguesa.
Situa-se nas arcadas da Praça do Comércio, frente ao rio, no centro da cidade.
A história deste espaço remonta ao séc.XVIII, época de grandes tertúlias literárias. Por aqui passaram alguns poetas portugueses importantes do séc XX: Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro.
Da ementa fazem parte as especialidades "Bife à Martinho" e "Bacalhau à Martinho".
 Ver mais...

Papaçorda

Cozinha Portuguesa.
Fundado em 1981, surge na sequência de um trabalho de recolha feito pelos donos das receitas culinárias das famílias tradicionais portuguesas, do litoral e do interior do país.
A ementa é composta por pratos fixos e outros que vão variando consoante os produtos frescos da época. Dos primeiros alguns dos destaques vão para a açorda de marisco, o carpaccio de peixe e a mousse de chocolate. Muitos dos produtos utilizados na confecção dos pratos provêm da produção própria de quintas particulares.
O espaço é composto de duas salas: a de entrada com uma decoração à base de mármores, veludos e lustres e a outra, num antigo pátio fechado, com uma decoração minimalista.
 Ver mais...

Restaurante 31 da Armada

Cozinha Portuguesa
O menu é constituído por pratos típicos da cozinha tradicional portuguesa, 1 prato de cozinha brasileira - moqueca de camarão - e um prato de cozinha africana - moamba de galinha.
 Ver mais...

Solar dos Presuntos

Cozinha Portuguesa
Restaurante de cozinha tipicamente portuguesa das terras do Minho.
Da ementa destacam-se o cabrito à moda de Monção e o cozido à moda do Minho. Nos pratos de peixe a oferta é variada, servido grelhado, cozido ou no sal, com especial atenção para a lampreia, na sua época, à bordalesa ou em arroz.
Da decoração fazem parte fotografias e caricaturas de gente conhecida, nacional e estrangeira, tais como artistas de revista, de cinema, toureiros e futebolistas.
 Ver mais...

Tágide

Situado no Chiado, num edifício da época pombalina na altura pertencente ao convento de S. Francisco, oferece aos seus clientes fantásticas vistas sobre a cidade e o rio Tejo.
Existe desde a 2ª metade do século XX como restaurante. A decoração inclui painéis de azulejo e lustres do séc. XVIII, fontes de pedra do séc. XVII e valiosas obras de arte.
Já foi distinguido com uma estrela no guia Michellin, entre outros prémios.
 Tágide Wine & Tapas Bar.
Localizado no mesmo edifício, é um projeto mais recente que permite desfrutar de um vasto conjunto de petiscos tipicamente portugueses acompanhados de uma boa seleçâo de vinhos.
Dj: 5ªf, 19h00-24h00; Saxofone ao vivo: 6ªf, 19h00-24h00
 Ver mais...

Tavares

Está instalado no piso térreo de um edifício datado do século XVIII, classificado como monumento municipal. Existe com o nome de Tavares Rico desde 1823.
Após obras de remodelação reabriu a 9 de Janeiro de 2004 mantendo a decoração oitocentista que o tornou famoso - a fachada, os espelhos, os dourados, os lustres.
O rigor da ementa, com pratos típicos da cozinha tradicional portuguesa, deve-se à utilização de produtos regionais autênticos. No 2º andar, na Sala Eça de Queiroz, cuja decoração se harmonizou com a do restaurante recorrendo-se a réplicas de elementos oitocentistas, servem refeições para grupos entre 20-50 pessoas, mediante reserva.
 Ver mais...

Travessa

Cozinha belga.
Existe desde 1978 no bairro antigo da Madragoa, tendo mudado, em 2001, para o restaurado  Convento das Bernardas, onde também se encontra instalado o  Museu da Marioneta.
Os seus proprietários, uma dupla luso-belga, acompanhados por um  " Chef " português, asseguram uma oferta gastronómica de tradição belga. O espaço é composto de uma sala de refeições com aproveitamento dos claustros e de uma pequena sala com um forno a lenha.
Algumas das especialidades propostas são: a raia  " au beurre noir ", o bife de atum, os salmonetes fritos, e, os bifes, com destaque para o tártaro. As muito belgas " moules avec des frites " (mexilhões com batatas fritas) são prato fixo aos sábados. Para acompanhar não faltam as cervejas belgas tais como Stella Artois, “blanche” e escura.
 Ver mais...

Varanda de Lisboa

Fica no último piso do Hotel Mundial, com uma vista panorâmica sobre a cidade.
Apresenta um serviço de cozinha tipicamente portuguesa e internacional. Aos almoços, da ementa destacam-se as carnes e peixes frescos confecionados na grelha.
Sugerimos que experimente um dos pratos flamejados que apresentamos na nossa cozinha de sala.
O jantar é acompanhado por música de piano, excepto aos domingos e durante o mês de agosto.
 Ver mais...