Início » Visitar » Sabores de Lisboa

Sabores de Lisboa

Em Lisboa, cidade antiga e moderna, cruzam-se sabores e cheiros de muitas gastronomias. Os lisboetas gostam especialmente da cozinha tradicional portuguesa, onde se incluem os petiscos (pastéis de bacalhau, peixinhos da horta, pataniscas de bacalhau, ovos verdes…) que têm mais sabor quando nos sentamos numa tasca de bairro para desfrutar uma refeição. A acompanhar o repasto os portugueses elegem o vinho, ou não fosse Portugal um país de grande tradição vinícola, e há vinhos adequados a cada prato.

Uma cidade também se conhece através da sua gastronomia e tradições bairristas. Em junho, nos bairros de Alfama, Bairro Alto, Bica e Graça, cheira a sardinha assada, festeja-se o santo António e outros santos populares. A animação e o petisco, bem regado, andam de braço dado até de madrugada. No outono o aroma das castanhas assadas espalha-se pelas ruas e comê-las “quentinhas” é um prazer. 

Lisboa oferece inúmeros locais onde podemos apreciar as especialidades gastronómicas, desde o mais luxuoso, com cozinha contemporânea, de famosos chefs ou cozinha de fusão à característica tasca de bairro, passando pelo pequeno restaurante onde o cheiro intenso a especiarias nos transporta para paragens longínquas.

No que diz respeito à “gastronomia lisboeta” várias opiniões se têm manifestado ao longo dos tempos.

Embora não haja consenso nesta matéria, consideram-se pratos típicos de Lisboa os seguintes: sopa rica de peixes, ovos verdes, peixinhos da horta, fava-rica, bacalhau à Brás, pataniscas de bacalhau, meia-desfeita, pescada à lisboeta, lebre à Bulhão Pato, amêijoas à Bulhão Pato, bife à Marrare ou bife à Café, iscas com elas, meia-unha com grão, perdizes à Convento de Alcântara, pivetes guisados. O bolo-rei, as broas castelar, as farturas, os pastéis de nata ou pastéis de Belém e as raivas de Lisboa são referidos como doces típicos da cidade.

Entrar num café ou sentar-se numa esplanada e deliciar-se com a nossa pastelaria, onde se destacam os famosos pastéis de Belém ou pastéis de nata, e beber uma bica é um ato de culto em Lisboa. 

Beber uma ginjinha, com ou sem elas, ou saborear um pirata em casas típicas da especialidade na Baixa é um ritual indispensável para muitos alfacinhas.