Início » Viver Melhor Lisboa » Antecedentes

O concurso de empreitada para a requalificação do espaço público do Eixo Central (Av. da República, Av. Fontes Pereira de Melo, Picoas, Saldanha) foi aprovado em Reunião de Câmara de 9 de setembro de 2015 (Proposta n.º 514/2015).

 

A adjudicação da empreitada foi aprovada na Reunião de Câmara de 17 de fevereiro de 2016 (Proposta n.º 51/2016).

No âmbito da participação pública das Praças Picoas e Saldanha foram registadas participações online dos cidadãos na plataforma digital da CML, durante o período de novembro e dezembro de 2014, e foram ainda promovidas duas sessões públicas, em  dezembro de 2014 e  março de 2015, em Picoas, no Mercado 31 de Janeiro.

No dia 6 de outubro de 2015 realizou-se no auditório da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre uma  apresentação (30.9 MB) pública aos moradores das Avenidas Novas do Projeto de Requalificação do Espaço Público do Eixo Central.  

A 26 de outubro, a pedido da CML, decorreu na Assembleia Municipal de Lisboa, um debate público relativo a este projeto. [ Apresentação de 26/10 (5.2 MB)].

No dia 11 de abril de 2016 a CML promoveu  uma sessão pública, no Mercado 31 de Janeiro, onde foi novamente  apresentado (20.2 MB) o Projeto de Requalificação do Eixo Central.

Desenvolveu-se um estudo abrangente para o designado Eixo Central que se articula diretamente com o projeto das Praças por ele interceptadas –  Praças de Picoas e Duque de Saldanha.

Este estudo visa modificar o perfil de uma avenida de grande importância, não podendo ser desligado de uma abordagem mais alargada que incida sobre o modo de pensar a cidade, não só ao nível da circulação, mas essencialmente no modo de a viver.

Este primeiro  estudo (52.7 MB) pretendeu concretizar uma avaliação preliminar das hipóteses de intervenção, uma leitura compreensiva da situação de referência e avançar com cenários diversos da transformação do seu perfil. A avaliação dos diferentes cenários permitiu ponderar uma mudança das condições de utilização e usufruto do espaço público, a curto e médio prazo. 

Dos diversos estudos sectoriais realizados, e tendo em conta o impacto desta intervenção no funcionamento da cidade, salientam-se os dois  estudos de tráfego (5.8 MB) realizados e uma análise exaustiva do estacionamento existente e o proposto em todo o Eixo Central, abrangendo a Avenida Fontes Pereira de Melo, a Avenida da República e as Praças de Picoas e Duque de Saldanha, como os arruamentos perpendiculares a estas avenidas, no quarteirão definido entre estas e o primeiro arruamento paralelo. 

Para este cálculo foi igualmente tido em linha de conta a oferta pública em parques de estacionamento localizados a uma distância de 300m do Eixo Central, por ser considerada uma distância confortavelmente realizada a pé. 

 Dados de estacionamento (41 KB)