Início » Viver » Ambiente » Corredores Verdes » Oriental

Corredor Oriental

Localizado na zona oriental de Lisboa, abrangendo parte das freguesias de Marvila e do Beato, constitui-se em conjunto como um dos maiores contínuos verdes da cidade e desenvolve-se na continuidade do  Parque da Bela Vista, a segunda maior zona verde de Lisboa. Com extensas zonas verdes de baixa carga serão espaços onde a biodiversidade adquirirá um papel preponderante nos modelos de gestão. Será possível ensaiar soluções de sequeiro capazes de contribuírem para o fecho do ciclo de carbono, incluindo a pastagem pontual por animais.

O corredor verde oriental prossegue ao longo do Vale da Montanha com o  Parque Urbano do Vale da Montanha com 11 hectares de área.  Este parque do Vale da Montanha prosseguirá para jusante ao longo do vale até 2020, tendo a perspetiva de se vir a expandir posteriormente ao longo do Vale de Chelas até à zona ribeirinha de Xabregas.

Para nascente, engloba a ligação ao  Parque do Vale Fundão, passando pelo recente  Parque Urbano do Vale de Chelas que representa o maior parque hortícola da Europa construído de raiz, com mais de 200 talhões. Atualmente em construção, a ponte ciclopedonal sobre a Av. Santo Condestável permitirá, em conjunto com o troço que se lhe segue, ligar ao Parque Urbano do Vale Fundão. Este parque, originário da década de 60, está a ser alvo de uma ampliação que incluirá um parque hortícola que ligará ao recente  Parque da Quinta das Flores.

A chegada ao rio na zona do Braço de Prata ligará com o Parque Urbano que irá nascer junto ao Tejo nessa área.

Para poente, a ligação do Parque da Belavista às Olaias e à Alameda Afonso Henriques, na direção da Avenida Duque d´Ávila e do Parque Florestal de Monsanto, faz-se através de uma ponte verde sobre o prolongamento da Av. EUA para o Parque da Belavista Sul. Este contacta com o futuro Parque do Casal Vistoso, em construção, através de uma ponte ciclopedonal sobre o Vale da Montanha. Atualmente em construção, este parque recupera as linhas de drenagem pluvial à superfície e está ligado por uma rede de caminhos ao parque da Belavista Sul.

Para norte, o Parque da Belavista liga através do antigo campo de golfe ao recente  Parque Vinícola de Lisboa, um espaço de recreio invulgar que albergará um parque hortícola e que contacta com o corredor verde central e o corredor dos Olivais.