Início » Viver » Cemitérios » Cremação » Religião

Hoje todas as denominações cristãs, incluindo a Igreja Católica Romana, permitem a cremação, tendo sido levantada a sua proibição em 1963 pelo Papa João XXIII.

No atual Catecismo da Igreja Católica podemos ler: A Igreja permite a cremação, se esta não manifestar uma posição contrária à fé na ressurreição dos corpos. C.85 CREMAÇÃO §2301 (…)

A pedido da Câmara Municipal de Lisboa foi elaborado, em 1992, o seguinte texto, o qual foi incluído num folheto sobre a cremação.

A igreja Católica aceita hoje a cremação dos corpos, inclusivamente dos cristãos, como claramente se diz no Código de Direito Canónico: ” A Igreja recomenda vivamente que se conserve o piedoso costume de sepultar os corpos dos defuntos; mas não proíbe a cremação, a não ser que tenha sido preferida por razões contrárias à doutrina cristã.” (Cân. 1176, § 3).

A explicação para a posição contrária anos atrás encontra-se ainda expressa no cânone transcrito: a intenção manifesta, por vezes deixada em testamento, de se opor à prática da Igreja e à fé na ressurreição; caso isso se verifique ainda hoje, a Igreja não fará exéquias cristãs a quem assim proceder (Cân. 1184, § 1, 2.º).

A verdade, porém, é que são já diferentes os motivos que, também no Ocidente, levam bastantes católicos a desejar a cremação do seu corpo. Em diversos países do Oriente essa é a tradição cultural; a Igreja aceita-a, lá e cá, desde que tudo se faça num grande respeito pelo corpo humano.

Quanto à fé na ressurreição, seria ridículo pensar que a cremação lhe levanta dificuldades: para nos dar um corpo ressuscitado, Deus não está dependente nem do pó nem das cinzas.

Albino Cleto
Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa - 1992

A pedido da Câmara Municipal de Lisboa foi elaborado, em 1992, o seguinte texto, o qual foi incluído num folheto sobre a cremação.

Para nós, Hindus, recordar os nossos mortos é principalmente lembrar os valores morais que nos deixaram, pois queremos tê-los sempre presentes na nossa memória, tal como foram em vida sem a natural degradação que a sepultura acarreta.

A cremação é, na nossa comunidade, prática fúnebre que se reveste do mais alto significado religioso e moral.

Praticamo-la desde sempre. Após a cremação, uma porção simbólica das cinzas dos nossos mortos é tradicionalmente lançada ao mar ou, na Índia, no Rio Sagrado Ganges, procedimento que assenta também em princípios religiosos.

Na nossa opinião, a cremação oferece vantagens que não se situam unicamente em razões de higiene, pois dá-nos ainda a possibilidade de cuidarmos dos restos mortais dos nossos entes queridos, sem a preocupação das incertezas do amanhã sempre presentes na vida moderna.

Comunidade Hindu de Portugal
Kantilal Jamnadas
Presidente da Direção - 1992