Lisboa ganha nova Loja do Cidadão

04, Setembro 2019
Nova Loja do Cidadão no Saldanha espera atender mais de 700 mil pessoas por ano.
  • Lisboa ganha nova Loja do Cidadão
    Lisboa ganha nova Loja do Cidadão

No dia 2 de setembro abriu a nova Loja do Cidadão, no Saldanha, e hoje, durante a visita que o presidente da CML, Fernando Medina e a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, puderam observar já uma grande adesão aos serviços.

Com uma área total de 2.400 metros quadrados e com cerca de 154 funcionários, distribuídos por várias dezenas de serviços, não só da administração central, como também local, este espaço atrairá também pessoas ao mercado 31 de janeiro, que se situa no piso inferior desta Loja.

Fernando Medina lembrou que há cerca de 6 anos atrás a cidade viu desaparecer a loja do cidadão de maior dimensão de todo o país, nos Restauradores, “sem nenhuma substituição de resposta e o que nós conseguimos encontrar com o governo foi que, a câmara financiava a construção deste espaço, por cima de um mercado municipal, instalando aqui o estado a nova loja do cidadão”. O presidente da CML acrescentou ainda que esta é uma “loja de nova geração, com uma participação municipal que as outras não tinham e que vai servir os munícipes com muito maior qualidade”.

Duas das novidades no atendimento desta Loja é a distribuição antecipada de senhas, cerca de 15 minutos antes da abertura do espaço, bem como a existência de uma equipa de mediadores da Câmara Municipal de Lisboa que prestará auxílio no encaminhamento dos cidadãos para as entidades ou serviços que pretendem.

“Por conta da loja do cidadão que abrimos bem como os espaços online, mais de 50 mil pessoas deixaram de estar nas filas” afirmou a ministra, acrescentando que era essencial a abertura desta nova loja “face ao momento económico em que se vive, à emigração, aos novos pedidos de nacionalidade, a todo um conjunto de aceleração da atividade económica que traz nova procura, tendo que haver outros instrumentos de resposta”.

Esta infraestrutura disponibilizará serviços da Autoridade Tributária (Finanças), Instituto da Segurança Social, Instituto de Registos e Notariado (IRN),  Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), Espaço Cidadão, Iniciativa Lisboa, Gebalis, Carris e EMEL, reunindo serviços de diferentes entidades do Estado, como o pedido ou renovação do cartão de cidadão e do passaporte,  a revalidação/alteração da carta de condução, a obtenção de registo criminal, a entrega de documentos de despesas para a ADSE, a requisição do cartão Lisboa VIVA, entre muitos outros.

Conheça mais sobre os serviços aqui.