Volvo Ocean Race: Fernando Medina acompanhou partida para Cape Town

05, Novembro 2017
O presidente da Câmara Municipal de Lisboa navegou com a equipa do “Turn the Tide on Plastic” e lançou-se ao Tejo antes dos barcos se fazerem ao oceano para uma viagem de três semanas até à cidade do Cabo. Antes, trocou de bandeiras com os representantes sul-africanos para a passagem do testemunho.
Array

“Um dos grandes eventos desportivos e o maior evento náutico do mundo, que acentua muito a ligação da cidade de Lisboa ao mar e capital dos desportos náuticos de alta competição”, disse Fernando Medina na hora de embarcar no veleiro com bandeira portuguesa “Turn the Tide on Plastic”, para acompanhar a partida da regata naquela que é a segunda etapa da Volvo Ocean Race 2017 até à cidade do Cabo, na África do Sul. 

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa acompanhou a saída da regata a bordo do veleiro que, para além das bandeiras nacional e da ONU, conta também com o navegador português Frederico Melo, e mesmo antes da partida, após uma volta no Tejo com passagem frente ao Terreiro do Paço, mergulhou nas águas do rio junto à Torre de Belém. Acompanhou depois a entrada das embarcações no oceano, para uma dura viagem que tem na rota o famoso Cabo das Tormentas. 

"Foi excelente", dizia no final o edil, que salienta "a vista magnífica de Lisboa a partir do Tejo e das embarcações da Volvo Ocean Race", bem como os milhares de pessoas que a saída da regata mobilizou para as margens do estuário, num dia de céu azul, sol e vento propício à navegação. Medina frisa ainda "a ligação de Lisboa ao mar", seja a afetiva, seja a económica, "cada vez maior", para lembrar que uma boa parte dos barcos que serviram de apoio à prova foram construídos em Portugal e sublinhar que o evento "potencia cada vez mais a cidade do ponto de vista turístico" e da atividade económica que mobiliza.

Antes o presidente da autarquia recebeu da organização uma fotografia de veleiros no Tejo, trocou de bandeiras com os representantes da prova na África do Sul e assistiu à bênção da regata pelo capelão da Marinha Portuguesa. 

A Volvo Ocean Race segue para aquela que é considerada a mais dura prova náutica do mundo, durante cerca de oito meses, com a sua base permanente instalada em Lisboa, na doca de Pedrouços, onde todas as embarcações regressarão para manutenção e preparação de nova regata, daqui a dois anos. Uma vitória de Lisboa, que Fernando Medina salienta. 

  • Volvo Ocean Race: Fernando Medina acompanhou partida para Cape Town
    Volvo Ocean Race: Fernando Medina acompanhou partida para Cape Town
  • Volvo Ocean Race: Fernando Medina acompanhou partida para Cape Town
    Volvo Ocean Race: Fernando Medina acompanhou partida para Cape Town