Início » Viver » Educação » Lisboa, Cidade Educadora

Lisboa, cidade educadora

Cidade Educadora é um projeto de desenvolvimento pessoal e coletivo, de integração da vida cidadã, da responsabilidade das autoridades locais e de todos os intervenientes individuais e coletivos, públicos e privados.

É um sistema complexo, em constante evolução podendo ter expressões diferentes, mas orienta-se sempre pela formação permanente da sua população e pela qualidade de vida dos seus habitantes, cidadãos intervenientes ativos na sua cidade.

À administração local, próxima da população, compete conhecer, entender, trabalhar estes contextos e com os seus munícipes e definir políticas de caráter amplo, global, que intencionalmente sejam educadoras.

Lisboa aderiu a este movimento, da  AICE – Associação Internacional de Cidades Educadoras, em maio de 1990 e em novembro do mesmo ano assinou os princípios constantes na  Carta das Cidades Educadoras com a intenção de, nas políticas de intervenção na cidade e com a cidade, desenvolver um trabalho transversal e coordenado que congregue, responsavelmente, os vários agentes educadores que interagem e a integram, procurando que a cidade de Lisboa seja uma Cidade Educadora à luz dos Princípios da Carta das Cidades Educadoras que o município assinou, num trabalho articulado com e na cidade, considerada esta como Agente, Espaço e Tempo de Educação ao Longo da Vida, que se relaciona e interage com outros municípios, em rede nacional e internacional.

Para além de um conjunto de atividades que desenvolve ao nível da Cidade, da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras e do Comité Executivo da AICE, a Câmara Municipal de Lisboa atualiza regularmente o  Banco de Experiências Educadoras da Cidade de Lisboa – BEEL  e o  Banco Internacional de Documentos das Cidades Educadoras  - BIDCE.

 

Para aceder ao Boletim nº 25 da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras,  clique aqui (3.4 MB).

Para aceder ao Boletim nº 26 da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras,  clique aqui (7.9 MB).

Para aceder ao Boletim nº 27 da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras,  clique aqui (3.8 MB).