Carris faz 145 anos

Setembro 18, 2017

Ao som do Parabéns a Você entoado pela orquestra ligeira dos trabalhadores da Carris, os 145 anos da empresa foram assinalados em 18 de setembro com um bolo de aniversário na estação de Santo Amaro, a que se seguiu uma cerimónia destinada à entrega de diplomas a trabalhadores com 35 anos de serviço e a motoristas que acumulam alguns milhares de horas sem acidentes. Uma cerimónia que durante a manhã decorreu também nas estações de Miraflores, Pontinha e Musgueira. 

Tiago Farias, presidente do Concelho de Administração, fez a honras da casa e salientou tratar-se de um ano especial, pois marca o início de uma nova e ambiciosa etapa na vida da empresa, desde 1 de fevereiro nas mãos da Câmara Municipal de Lisboa. “Um passo histórico que demonstrou coragem, determinação, visão e responsabilidade por parte do executivo municipal”, disse o administrador. 

O ano de 2017 assinala, por isso, “uma importante e marcante revolução na Carris”, diz, sublinhando a “nova visão estratégica” que esta mudança acarreta. Tiago Farias recua no tempo para sublinhar que “em sete anos a Carris viu a sua frota reduzida em mais de 150 autocarros”, passando de uma idade média de seis anos para mais de 12. Também no mesmo período saíram da empresa mais de 700 trabalhadores, dos quais cerca de 400 eram motoristas, que reduziu a sua prestação num número superior a dez milhões de quilómetros.  “Tudo isto consumado com um aumento absurdo do tarifário” e uma perda superior a 40 milhões de passageiros por ano, frisa. 

A devolução da Carris a Lisboa e “a quem acredita no seu papel fundamental de fornecer mais e melhor mobilidade sustentável aos residentes e visitantes da cidade, ”é por isso “o ano da concretização de um sonho” que em cerca de sete meses começa a dar alguns frutos. Tiago Farias lembra o “ambicioso mas sustentável Plano de Atividades para o próximo triénio”, que aponta um conjunto de 20 medidas para a reversão do “caminho de destruição” que vinha sendo seguido. 

Aquisição de 250 novas viaturas nos próximos três anos (decorre já um concurso para 125 veículos standard a gás natural e 40 articulados, brevemente serão lançados outros, incluindo, ainda em 2017, um para aquisição de 15 viaturas elétricas), um processo de “recrutamento sem precedentes” e início das Carreiras de Bairro são algumas das medidas que o administrador salienta, acrescentando ainda a implementação do passe gratuito para crianças, o desconto de 60 por cento para a terceira idade e a reimplementação do sub23 para os estudantes universitários. 

Tiago Farias, que salienta ainda uma “reestruturação interna profunda, com vista a dar mais robustez e eficiência à empresa, o lançamento para breve de uma aplicação móvel destinada a facilitar a informação e a implementação, em 2018 em toda a frota, do wi-fi gratuito, mostra-se confiante nos desafios do futuro e não esquece o papel dos trabalhadores. Num painel lia-se o lema atual da Carris, “Juntos Movemos Lisboa”, e o presidente do Concelho e Administração sublinha que o saldo positivo dos últimos sete meses não seriam possíveis sem o empenho do novo acionista da empresa [Câmara Municipal de Lisboa] e o dos “dois mil colaboradores da Carris”.