Início » Viver » Segurança » Polícia Municipal » Participação Comunitária

Participação Comunitária

No âmbito da participação da comunidade na segurança a nível local, a Polícia Municipal tem vindo a promover e a participar em parcerias estratégicas que atuam nos problemas de segurança a nível local.

Através de um trabalho concertado, são abordados com grupos de parceiros de vários territórios da cidade, nomeadamente em “grupos de segurança”, os problemas de segurança sentidos nesses territórios, construindo-se estratégias conjuntas para a sua resolução e/ou mitigação, sensibilizando-os de a comunidade local para a participação na construção da sua própria segurança.

Comissão Social de Freguesia de Campolide

A Polícia Municipal participa, desde Fevereiro de 2012, na Comissão Social de Freguesia de Campolide, estando integrada no Grupo do Espaço Público.

Este grupo é constituído por várias entidades que procuram, através da reflexão conjunta e respetivo plano de ação, contribuir para a resolução das problemáticas que afetam o espaço público e o ambiente na freguesia de Campolide.

Comissão Social de Freguesia da Estrela

A Polícia Municipal (PM) integra a Comissão Social da Freguesia da Estrela, desde outubro de 2012, com o objetivo de dar resposta às necessidades relacionadas com questões de segurança da população residente naquele território.

Dos diferentes grupos de trabalho existentes, a PM tem tido um papel ativo no Grupo de Trabalho da Parentalidade, através da dinamização de ações de sensibilização dirigidas a pais, com o objetivo de transmitir alguns conselhos de segurança essenciais a ter com os seus filhos.

Paralelamente, tem vindo a ser feito um trabalho interno com os restantes parceiros, com o objetivo de criar um Grupo da Segurança.  

Jornadas de Ação Social

Comissão Social de Freguesia da Penha de França

A PM integra a Comissão Social da Freguesia da Estrela, desde Junho de 2014, com o objetivo de dar resposta às necessidades relacionadas com questões de segurança da população residente naquele território.

Grupo da Segurança das Galinheiras e Ameixoeira
 
Em 2012, a Polícia Municipal (PM) foi convidada a integrar o Grupo da Segurança das Galinheiras e Ameixoeira (GCGA) com o objetivo de implementar respostas para os problemas de segurança detetados naquele território através do Policiamento Comunitário.


O Grupo da Segurança das Galinheiras e Ameixoeira é constituído por organizações que intervêm no território e por representantes da população, que em conjunto com a PM e a Polícia de Segurança Pública, identificam e procuram resolver problemas de segurança no território visando o aumento do sentimento de segurança na comunidade e, consequentemente, proporcionar uma melhor qualidade de vida e bem-estar à população.

Atualmente, participam no Grupo da Segurança as seguintes entidades: ACES – Centro de Saúde do Lumiar, Associação Grupo Direitos Iguais, Associação de Moradores da área das Galinheiras, Associação Juvenil Tropa das Artes, CML - Unidade de Intervenção Territorial Norte, CML - Polícia Municipal de Lisboa, GEBALIS, Grupo Haja Alegria, Mediadores Comunitários, Núcleo Norte da Rede Social, Polícia de Segurança Pública, SCML – K´Cidade e Residentes.

Grupo de Trabalho da Toxicodependência da Comissão Social de Freguesia do Lumiar

O Grupo da Toxicodependência é um grupo de trabalho da Comissão Social de Freguesia do Lumiar e foi constituído em 2011.

Para além da PM, o grupo é constituído por um leque alargado de instituições das quais, umas são membros da Comissão Social de Freguesia do Lumiar e outras, são parceiros não formais.

É um grupo de trabalho que, preocupado com a problemática das dependências, os seus contornos e as suas consequências na freguesia, muito especialmente no Alto do Lumiar/Alta de Lisboa, pretende encontrar soluções que consigam atenuar, diminuir e dissipar a incidência deste flagelo sobre as famílias e moradores em geral, aumentar o seu sentimento de segurança e, consequentemente, o seu bem-estar.

A sua intervenção tem sido direcionada para três diferentes dimensões:

  • Diligências de intervenção urbanística, com o objetivo de combater o “fechamento” do Bairro e limpar zonas baldias ou negligenciadas que, de alguma forma, “davam proteção” às atividades ligadas à toxicodependência.
  • Estabelecimento e consolidação de contatos com as diversas equipas que prestam apoio à população toxicodependente no terreno com o objetivo de conhecer os diferentes apoios prestados no terreno e articular intervenções.
  • Formação na área da prevenção de comportamentos de risco e da toxicodependência.

Grupo da Segurança do Grupo Comunitário da Alta de Lisboa
 
A PM têm vindo a alargar a sua intervenção de proximidade a vários territórios da cidade participando, desde Maio de 2009, no Grupo Comunitário da Alta de Lisboa (GCAL).

O GCAL é constituído por várias entidades que em conjunto procuram contribuir para a promoção de uma melhor qualidade de vida da população.

A participação no Grupo Comunitário permite um melhor conhecimento do território, bem como a planificação e intervenção concertada com os vários parceiros locais, possibilitando responder de forma mais eficaz às necessidades da população.

Em março de 2010 foi criado o Grupo da Segurança, composto pela PM e por um conjunto de parceiros do GCAL, com o intuito de se abordar especificamente os problemas de segurança no território da Alta de Lisboa e em conjunto implementar-se um policiamento comunitário.

 Saber mais

Comissão Social de Freguesia de Santa Clara

A PM integra a Comissão Social de Freguesia de Santa Clara, desde abril de 2014, visando o aumento do trabalho em parceria para as questões da segurança na freguesia.

Rede L&M – Bairros Municipais da Quinta das Laranjeiras e do Casal dos Machados

A Polícia Municipal (PM) participa desde 2009 na Rede L&M dos bairros municipais do Casal dos Machados e Quinta das Laranjeiras.

Esta é uma Rede que apresenta como eixo principal de atuação o desenvolvimento de estratégias de promoção da cidadania e das relações de vizinhança, a promoção da segurança e o incremento da participação da comunidade na identificação dos seus problemas e de estratégias para melhoria das condições de vida.

Integrada nas atividades do grupo da Cidadania e Segurança e do grupo do Diagnóstico, a PM participa também nas reuniões mensais alargadas do grupo de parceiros assim como nas várias iniciativas comunitárias, como por exemplo o Torneio de FairPlay, o Dia do Vizinho, a Manhã Saudável entre outras ações.

Neste contacto direto com as comunidades, a PM procura essencialmente contribuir para o desenvolvimento dos níveis de cidadania e promoção da segurança, promovendo uma maior proximidade com as forças de segurança e sensibilização os residentes sobre diversas temáticas que contribuam para a manutenção da tranquilidade e bem-estar público.

Atualmente, este grupo de parceiros é constituído pelas seguintes entidades: Associação de Amigos e Idosos da Quinta das Laranjeiras, Associação de Moradores da Quinta das Laranjeiras, Associação Vida Abundante – Espaço Crescer, Associação Entrementes, Biblioteca David Mourão Ferreira, Polícia Municipal de Lisboa; Unidade de Intervenção Territorial Oriental, Associação Raízes – Projecto Entrelaços, és capaz!, Centro de Dia da Quinta das Laranjeiras, Desafio Jovem – Projecto Mais Vida, Gebalis - EEM., Escola Infante D. Henrique, Junta de Freguesia do Parque das Nações, Polícia de Segurança Pública, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa – Direção Ação Social Local Oriental e Secretariado Diocesano de Lisboa – Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos.