SALOC - Sala de Operações Conjunta

Na necessidade de uma relação interdependente e mais fluida entre as estruturas de Proteção Civil e as Forças de Segurança, organizações nacionais e internacionais, impõe-se, conceptualizar o conceito de Segurança no sentido de promover a articulação permanente, dialéctica e recursiva entre todas estas forças e serviços na conceção, planificação e organização operacional.

Partindo desta visão integrada e integradora, inaugurou-se, a 1 de Julho de 2010, na cidade de Lisboa a Sala de Operações Conjunta (SALOC) da Câmara Municipal de Lisboa (CML), que reúne num mesmo espaço os meios de comando e controle do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB), da Polícia Municipal (PM) e do Departamento de proteção Civil (DPC), suportadas por um sistema único de comunicações de acionamento de meios das respetivas estruturas.

 

A integração do sistema de comunicações de emergência do Município de Lisboa no Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), para além de aspetos relacionados com a utilização do espectro reservado para aquele sistema, constitui uma transição imprescindível para assegurar a intercomunicação e a interoperabilidade entre as diversas forças e serviços responsáveis pela segurança pública e de emergência que atuam no concelho e, da mesma forma, a integração num sistema único nacional, fatores especialmente relevantes em caso de acidente ou catástrofe, seja de carácter local, seja metropolitano, seja nacional. Deste modo, a resposta operacional será mais célere e coordenada em prol da salvaguarda da vida e dos bens dos cidadãos de Lisboa, cumprindo-se ao mesmo tempo o disposto na legislação em vigor (n.º 5 do Art.º 13, da Lei 65/2007), que atribui ao Comandante do RSB a responsabilidade de Comandante Operacional Municipal (COM).

 

Aplicação da Gestão de Ocorrências

A gestão da informação é um dos fatores essenciais para o sucesso de uma organização, permitindo melhorar tempos de resposta, otimizar recursos e dimensionar custos, de forma a potenciar uma gestão proactiva que dê respostas às constantes mudanças a que a organização está sujeita, foi desenvolvida pelo Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB) uma aplicação de “Gestão de Ocorrências” (GESOCO) com o objetivo de agilizar e simplificar todo o processo de criação e registo das ocorrências.