Pagina principal
Urbanismo » Prémios » Prémio Valmor e Municipal de Arquitetura » 2000/2006 » Prémio Valmor 2004 : Complexo de hotel, serviços/congressos, Art/s Business & Hotel Centre, no Parque das Nações

Prémio Valmor 2004 : Complexo de hotel, serviços/congressos, Art/s Business & Hotel Centre, no Parque das Nações

Autor: Arquiteto Frederico Valsassina

Promotor: Fungere - Fundo de Gestão do Património Imobiliário


O complexo Art´s Business & Hotel Centre, localizado numa zona de enquadramento urbano condicionado pelo Plano de Urbanização do Parque das Nações, apresenta uma morfologia em observância a esses condicionalismos que assenta na construção de uma plataforma de natureza lúdica para uso público, onde se localizam as entradas, e com interligação de passagem aos lotes colaterais.

A composição assenta na disposição volumétrica: três volumes (um hotel e dois terciários) perpendiculares à Av. D. João II que intercetam um outro marcante a Poente interrompido entre o hotel (Sul) e a zona de escritórios. Apresentam estes corpos uma cércea escalonada que se situa entre os 11 e 14 pisos acima da plataforma panorâmica.

A morfologia, a inter-relação entre áreas edificadas e não edificadas, os materiais e cores proporcionam uma hegemonia na apropriação do espaço, com uma diversidade de situações que permitem uma forte valorização da imagem do conjunto, sendo eficaz no resultado da intervenção.

Ao nível do piso do arruamento (Av. D. João II) foi criada uma praça pedonal de uso público que serve como um espaço dinamizador de todo o conjunto e de interligação com os diferentes núcleos e átrio do hotel e que se anuncia à perceção do utente como um apelo auto-referente de comunicação gerado pelo encontro de formas plásticas estruturantes.

A aplicação do imagético painel de azulejos, com personagens de banda desenhada, da autoria do pintor islandês Erró, de grande dimensão e com grande visibilidade e acessibilidade exterior, constitui uma mais valia, como suporte de valorização estética e de expressão artística nos espaços arquitetónico e urbano, recuperando assim a nossa grande tradição cenográfica do azulejo.

O Júri “destacou particularmente a originalidade da expressão arquitetónica e os valores plásticos presentes na conceção do complexo Art´s Business & Hotel Centre”.