Equipment

Café Nicola

Close
Café Nicola
Café Nicola
Café Nicola
Café Nicola
Café Nicola
Café Nicola


No século XVIII, um italiano de nome Nicola inaugurou no Rossio um dos primeiros cafés de Lisboa a que chamou "Botequim do Nicola". Desde logo, o estabelecimento começou a ser frequentado por conhecidos escritores, artistas e políticos. Alguns frequentavam o café com tanta assiduidade que fizeram dele a sua segunda casa, como foi o caso do poeta Manuel Maria Barbosa du Bocage. O Botequim Nicola, que nasceu com a baixa pombalina e se tornou célebre no reinado de D. Maria I, foi passando por vários donos e atividades, até que em 1928 Joaquim Fonseca Albuquerque transfere para si a já tão famosa casa. Adotando o nome de Café Nicola, este continuou a ser preferido pela gente da época. A 2 de outubro de 1929 é inaugurado o Café Nicola. Desde a fachada exterior, de autoria do Arquiteto Norte Júnior, até à baixela em prata, nenhum pormenor foi esquecido. No interior, a talha de madeira, ferros forjados e muitos lustres compunham a decoração. Uma escultura de Marcelino de Almeida que evocava o Bocage surpreendeu todos os que correram ao renascido café. O poeta também era personagem principal das telas do pintor Fernando Santos que decoravam as paredes do estabelecimento.

Em 1935, o Café Nicola foi remodelado, dando-lhe um estilo moderno, déco e geométrico fazendo a transição dos anos 30 para os anos 40. As telas foram substituídas pelas atuais, representando as mesmas cenas e pertencendo ao mesmo pintor.

Só a escultura de Bocage e a fachada se mantiveram intactas. O Café Nicola, piso térreo, incluindo o património móvel integrado enconta-se Em Vias de Classificação. Por sua vez, o imóvel onde este estabelecimento comercial está instalado faz parte da Lisboa Pombalina, que está classificada como Conjunto de Interesse Público.

 

 

 

Location

Praça D. Pedro IV, 24 e 25; Rua Primeiro de Dezembro, 14 a 20
Lisboa

Region: Santa Maria Maior

Coordenates: 
Date of update:
2019